Cirque Du Soleil pode decretar falência por crise, dívida e cancelamento de shows causados pela pandemia do coronavírus

Todas as apresentações estão suspensas por tempo indeterminado

Redação Publicado em 26/03/2020, às 17h37

None
Cirque Du Solei Canadá (Foto: Wally Santana/AP Images)

Após a suspensão das atividades que tenham aglomeração de pessoas para evitar o contágio do coronavírus, o Cirque du Soleil Entertainment Group, empresa à frente do Cirque du Soleil, pode decretar falência com tantas apresentações canceladas. 

+++LEIA MAIS: Sexy Hot libera filmes de graça e Pornhub não cobra assinatura premium durante quarentena de coronavírus

A companhia de circo fundada em Montreal, Canadá, precisou demitir temporariamente a maioria dos funcionários, de acordo com a Reuters, via UOL. A indústria do entretenimento foi uma das mais afetadas pelo surto de coronavírus - filmes, shows e produções foram adiados.

Os dados mostram que as demissões afetaram no mínimo 4,6 mil funcionários - número equivalente a 95% da força de trabalho do Circo. Todas as apresentações estão suspensas por tempo indeterminado.

+++LEIA MAIS: O que os artistas têm feito durante a quarentena?

Além disso, segundo a Reuters, o Cirque Du Soleil teria uma dívida de US$ 900 milhões - aproximadamente R$ 4,5 bilhões. Credores, no entanto, estariam dispostos a negociar o valor, mas sem apresentações, o circo não gera lucro. 

Com mais de 14.762 pessoas mortas pelo vírus, o Covid-19 se espalhou para mais de 180 países - incluindo Europa continental, América do Sul e América do Norte. Dado o crescimento exponencial de casos em países como Itália e Espanha, a OMS afirmou que a Europa é o atual centro da pandemia.

+++LEIA MAIS: Netflix vai reduzir a qualidade de transmissão de vídeo no Brasil


+++ CORONAVÍRUS: DEVEMOS REALMENTE CANCELAR SHOWS E EVENTOS?