Clown, do Slipknot, relembra gravações de Iowa: 'Nos odiávamos'

Ao lado de Clown, Corey Taylor também relembrou as sessões de gravação de Iowa

Redação Publicado em 05/07/2021, às 17h28

None
Slipknot (Foto: Divulgação)

Para comemorar os 20 anos do lançamento de Iowa, data que será celebrada em agosto de 2021, Shawn "Clown" Crahan, percussionista do Slipknot e o vocalista, Corey Taylor, relembraram as sessões de gravação do icônico disco do grupo, via NME.

Em uma nova entrevista ao Metal Hammer, via NME, a dupla voltou aos anos de criação de Iowa, e Clown descreveu como era a atmosfera no estúdio - que não era agradável, porque segundo conta o músico, os integrantes não se davam muito bem: "Quando fizemos Iowa, nos odiávamos. Nós odiávamos o mundo. O mundo nos odiava."

+++LEIA MAIS: Vocalista do Slipknot critica o novo rock: 'Odeio todos na maior parte'

Corey Taylor acrescentou: "Estávamos todos em conflito um com o outro. Não sei se foi ciúme ou se foi apenas insegurança. [Eu pensava] ‘Será que estou fazendo por merecer? Esta pessoa está recebendo mais atenção do que eu?’ [A atmosfera] estava muito sombria e realmente cuspiu na cara de tudo que a banda tentou realizar no primeiro álbum."

Clown disse que a experiência muitas vezes dolorosa de criação de Iowaparecia "uma reação ao nosso sonho" após o sucesso em 1999 do disco de estreia: "Quando chegamos ao segundo álbum, as pessoas precisavam ser reprimidas e entender seu lugar e que sua opinião não importava tanto quanto pensavam."

+++LEIA MAIS: Porque Slipknot tem cabra na capa de Iowa? Clown explica

"Só porque fomos a primeira banda [a ganhar disco] de platina na [gravadora] Roadrunner não dá a todos a capacidade de começar a aconselhar. Quando estávamos em casa para tomar fôlego, ficou claro que [o segundo álbum] seria perturbador e enviado à força para o mundo", completou o percussionista do Slipknot

+++LEIA MAIS: Como os integrantes do Slipknot imaginam o fim da banda?


+++ OS 5 DISCOS ESSENCIAIS DE BOB DYLAN | ROLLING STONE BRASIL