Pulse

Jack White explica piada que fez sobre usar heroína

O músico disse que, se as pessoas tivessem lido o texto inteiro, "teriam visto que eu estava brincando"

Redação Publicado em 30/06/2019, às 11h30

None
Jack White (Foto:KGC-138/STAR MAX/IPx)

Jack White não ficou nem um pouco satisfeito com a repercussão da brincadeira que fez sobre ser viciado em heroína. Ele contou a "piada" em uma entrevista ao The Irish Times, quando foi questionado sobre a demora de 11 anos entre os dois discos mais recentes do The Racounteurs.

"Bom, quando Brendan [Benson] se livrou do álcool, eu comecei a usar heroína, então isso atrasou as coisas", disse o músico na conversa publicada.

+++Encontro do século? Jack Black e Jack White finalmente tiram foto juntos

Apesar do texto do veículo deixar bem claro que essa declaração foi dita em tom de brincadeira, White não gostou da proporção que isso tomou, e publicou nas suas redes sociais uma mensagem falando sobre o caso e demonstrando sua profunda decepção com a mídia no geral.

O que causou esse desgosto foi, na verdade, uma publicação do site SPIN, que isolava a citação mencionada acima de qualquer contexto de ironia, e colocava o vício como real culpado pelo atraso do lançamento de Help Us Stranger.

White garantiu que nunca usou qualquer substância ilegal, e afirmou: “se tivessem lido o artigo inteiro, teriam visto que eu estava brincado. Mas acho que a SPIN nunca deixa os fatos atrapalharem um bom clickbait."

Veja o post completo abaixo. (Foto:Reprodução/Instagram)

Ele aproveitou para falar também da repercussão que teve a entrevista na qual revelou nunca ter comprado um celular e não gostar desses aparelhos. Aparentemente, sites saíram por aí afirmando que o músico odeia pessoas que usam dispositivos eletrônicos e a tecnologia no geral, e essa não é bem a história correta.

Depois de negar todo esse ódio ao avanço tecnológico, o músico finalizou: "Desculpe quebrar o mito, mas eu ouço música em formato digital, dirigo um carro elétrico, e escrevi essa resposta chata no meu computador".

+++De Emicida a Beyoncé: Drik Barbosa escolhe os melhores de todos os tempos