José de Abreu terá de pagar R$ 50 mil de indenização por comparar Bia Doria a vaca

Em um tuíte de 2016, o ator insinuou a comparação

Redação Publicado em 24/09/2020, às 17h32

None
Jose de Abreu (Foto 1: Globo/Raquel Cunha)

José de Abreu foi condenado pela Justiça de São Paulo a pagar R$ 50 mil por danos morais à Bia Doria, esposa do governador João Doria (PSDB). Em um tuíte de 2016, o ator insinuou uma comparação entre a primeira-dama do estado de São Paulo e uma vaca. As informações são da Folha de S. Paulo

+++LEIA MAIS: José de Abreu desafia Regina Duarte para debate 'sobre política, cultura, Rouanet' e pergunta: 'Topa, apoiadora de fascista?'

No tuíte, o ator escreveu: “STF proíbe vaquejada mas permite que a Bia Doria dê entrevista? é um crime contra os animais.”. A decisão foi do juiz Douglas Iecco Ravacci, da 33ª Vara Cível da Comarca de São Paulo. 

O juiz decretou que Abreu deverá ressarcir Bia Doria por dano moral. Ainda, pontuou que o ator usou “uma construção de frases sem a mínima coerência” para o tuíte e como ele é um influenciador nas redes sociais, o comentário viralizou. 

+++LEIA MAIS: Lula pontua que Bolsonaro transformou coronavírus em 'uma arma de destruição em massa'

“As críticas, tanto à proibição da vaquejada quanto às declarações da autora, poderiam ser feitas de inúmeras maneiras, inclusive com espírito jocoso ou por meio de piada, mas tendo por objetivo as declarações, e não a pessoa que as fez, muito menos equiparando-a um animal”, escreveu na sentença.

De acordo com as informações da Folha de S. Paulo, o Tribunal de Justiça de São Paulo procurou José de Abreu por dois anos. Em maio deste ano, o juiz determinou que o ator fosse citado através de um edital público. 

+++ LEIA MAIS: Bolsonaro é atormentado por pergunta pelos dos R$ 89 mil de Michelle até no Zorra, da Globo

Após a ocasião, o ator, que agora vive na Nova Zelândia, passou a se defender. A defesa dele alegou que ele se valeu do direito à liberdade de expressão. José de Abreu ainda pode recorrer da decisão.


+++ MANU GAVASSI: 'SE A MÚSICA SÓ FOR UMA FÓRMULA, É VAZIA E NÃO EMOCIONA' | ENTREVISTA ROLLING STONE