Pulse

"Nada mudou minha vida como Smells Like Teen Spirit", conta Dave Grohl

Em entrevista, o baterista do Nirvana e mais recentemente líder do Foo Fighters falou também sobre o peso que habita na faixa "You Know You're Right"

Redação Publicado em 16/08/2019, às 12h28

None
Nirvana (Foto:AP)

Em uma nova entrevista ao The Guardian, Dave Grohl falou sobre assuntos importantes e que marcaram sua carreira como as primeiras gravações do Nirvana que participou, o significado dos shows furiosos que a banda fazia e o peso que habita em "You Know You're Right".

"Protegíamos bastante a nossa música. A gente não pegava os instrumentos e começava a tocar sem um motivo. Não fazíamos shows que não significassem algo para nós. Toda vez que a gente tocava, dávamos tudo de nós", falou o atual líder do Foo Fighters

+++Leia mais: De Nirvana a Public Enemy: os shows mais revolucionários na história do festival Reading & Leeds

Mesmo para quem nunca compareceu a uma apresentação do trio que marcou eternamente o rock, essa intensidade está enraizada na história da música com diversos relatos e vídeos. "Era mais do que só som. Dava pra sentir de verdade", completou o músico. 

E com toda certeza o impacto que o Nirvana teve no mundo ressoou ainda mais forte na vida daqueles que fizeram parte dessa trajetória barulhenta e inovadora. "Nada mudou minha vida como 'Smells Like Teen Spirit'", afirmou Grohl ao lembrar da gravação do clássico.

+++Leia mais: Dave Grohl jamais vai esquecer o primeiro show com o Nirvana; veja como foi

Além disso, também refletiu sobre o peso que existe na faixa "You Know You're Right", a última que gravou com Kurt Cobain antes do vocalista se suicidar.

Ele contou que ouviu a música recentemente e "pela primeira vez em 10 anos", e achou uma tarefa extremamente árdua.

"Não foi um momento agradável para a banda. Kurt não estava bem. Aí em seguida ficava bem. E então ficava mal de novo. O último ano foi bem difícil", relembrou.

"Ele não estava em um lugar confortável naquela época. Acho que nenhum de nós estava. Mas a experiência dele foi muito diferente. Antes, para mim, parecia que ele estava cantando o refrão. Hoje, quando ouço, parece que ele está lamentando", acrescentou Grohl.

+++LISTA: 13 segredos de 'Ladrão', o terceiro disco do Djonga e um dos melhores de 2019