Netflix ‘cancelada’? Internautas se revoltam com filme francês Cuties

A plataforma de streaming foi acusada de sexualizar as atrizes mirins do filme

Redação Publicado em 11/09/2020, às 08h54

None
Cuties (Foto: Jean-Michel Papazian / BIEN OU BIEN PRODUCTIONS)

Recentemente, a Netflix foi acusa de sexualixar as atrizes mirins do filme francês Cuties. E, após o lançamento da produção na última quinta-feira, 10, a plataforma de streaming voltou a ser alvo de críticas nas redes sociais. (Via Omelete)

Em agosto, a empresa divulgou uma imagem em que as protagonistas, que interpretam dançarinas, aparecem em poses sexualizadas. Junto com a imagem, a sinopse afirmava que a personagem Amy entrava “em contato com a feminilidade” dela.

+++LEIA MAIS: Estrela de Stranger Things, Natalia Dyer diz que elenco mais novo é supersexualizado

Os usuários da web se revoltaram e criaram uma petição online para “cancelar” a Netflix. “Por favor façam a escolha de provar para Netflix que nossas crianças são mais valiosas do que nosso entretenimento”, descreve a petição, a qual ainda pede para os assinantes cancelarem as contas na plataforma.

No Twitter, perfis do mundo inteiro compartilharam a hashtag #CancelNetflix nas últimas 24 horas e criticaram o fato do filme ser recomendado para maiores de 18 anos. No Brasil, o longa-metragem é recomendado para maiores de 16 anos. 

+++ LEIA MAIS: As pessoas acham que não tivemos infância, diz Millie Bobby Brown sobre o elenco de Stranger Things

Um usuário publicou: “Quando a pessoa que trabalha em um filme tem menos de 18 anos, por que os espectadore deveria ser maior de 18 anos?”

Outra conta compartilhou a imagem da faixa etária do filme e os conteúdos que justificam a escolha da recomendação, que no caso, são nudez e linguagem. O perfil escreveu: “Quero dizer, não era um filme sobre crianças dançando e se divertindo?”. 

+++  LEIA MAIS: Cuties, polêmico filme da Netflix, é uma crítica ou incentivo à erotização infantil? [ANÁLISE]

Um usuário ainda comparou imagens de como são as “crianças do mundo” e as “crianças da Netflix”. 


+++ BK' lança novo disco e fala sobre conexão com o movimento Vidas Negras Importam: 'A gente sabia que ia explodir'