Sex Education: 3 aulas sobre sexualidade que temos na segunda temporada [LISTA]

Em cada episódio a série trouxe temas para refletirmos e destacamos três deles - que são muito importantes

Redação Publicado em 26/01/2020, às 10h00

None
Florence, Adam e Ola (Foto 1: Reprodução | Foto 2: Reprodução | Foto 3: Reprodução)

A segunda temporada de Sex Education estreou na Netflix no dia 17 de janeiro - e os novos episódios são ainda mais surpreendentes do que os trazidos na primeira temporada. Além disso, ela conta com várias 'aulas' sobre temas sexuais - seja sexo, sexualidade, doenças sexuais, orgasmos, e outras. 

É muito interessante analisar a evolução da série, o desenvolvimento dos personagens e como Sex Education soube explorar, mais uma vez, várias pautas sobre sexo de uma forma leve e natural - como deveria ser trazido na sociedade.

+++LEIA MAIS: De Velvet Underground a T-Rex: todas as 63 músicas da segunda temporada de Sex Education

Principalmente para os jovens e adolescentes que geralmente tem mais dúvidas sobre sexo, a figura da Dra. Jean Milburn, de Gillian Anderson, é muito importante - e, não só para os personagens, mas também, para todo o público que acompanha a série. 

Na segunda temporada, três sexualidades foram temas de episódios, mesmo que abordados de formas diferentes na trama. São elas a assexualidade, a bissexualidade e a panssexualidade. 

+++ LEIA MAIS: Ator de Sex Education dormia no sofá de amigos antes da série da Netflix

Assim, explicamos um pouco sobre os conceitos trazidos na segunda temporada de Sex Education:

Assexualidade

A Dra. Jean Milburn começa a trabalhar no colégio para ajudar os adolescentes com as dúvidas sobre sexo. No quarto episódio, a personagem Florence se sente diferente dos outros colegas da escola, porque não sente vontade de fazer sexo. Ela diz para a terapeuta: "Não quero fazer sexo de jeito nenhum [...] Acho que tenho um defeito". Depois, a personagem explica como se sente em relação ao sexo.

Jean responde: "Sabe o que é assexualidade? É quando alguém não tem atração sexual por nenhum sexo ou gênero. Sexo não é interessante para algumas pessoas."

"Mas ainda quero me apaixonar", afirma Florence e Jean explica: "Algumas pessoas assexuais também querem relacionamentos românticos, mas sem o sexo. E outras não querem nenhum dos dois. A sexualidade é fluida. Sexo não nos completa. Sendo assim, como poderia ter algum defeito?"


Panssexualidade 

Ola tem sonhos eróticos com Lily ainda enquanto namora Otis e pensa que há algo de errado com ela. Durante um expediente, ela desabafa com Adam, que responde que ela deveria pesquisar no Google e a personagem acaba fazendo um teste do buzzfeed no qual diz que irá ajudá-la a descobrir qual a sexualidade dela. 

A primeira pergunta é: "Você repara mais em homens ou mulheres na rua?" e ela diz: “Nos dois. Achei que todos reparassem. [...] Sou panssexual, aparentemente. [...] Pansexual significa que você se atrai pela pessoa, não pelo sexo ou gênero. Tem a ver com a conexão que tem com a pessoa e não com os genitais dela.".

Ainda, é possível que a terceira temporada trate mais sobre a panssexualidade, até porque Lily e Ola começaram um namoro, que não foi tão explorado nestes episódios. E, inclusive, a sexualidade de Lily - que pode ser pauta em futuros episódios. 


Bissexualidade 

Diferentemente dos dois [panssexualidade e assexualidade], a bissexualidade acompanha a evolução do personagem Adam. Desde a primeira temporada, Adam se sente muito atraído por Eric - e logo, se apaixona. Mas, o personagem sente muita dificuldade em se entender como bissexual e só assume para Ola no oitavo episódio da segunda temporada. 

Adam foi apaixonado por Aimee durante a primeira temporada e finalmente na segunda entende que o fato dele gostar de Eric não anula os sentimentos que ele teve pela ex-namorada. Ainda, é possível que a terceira temporada traga explore mais a bissexualidade de Adam - que assim como a da Lily pode ser pauta para os futuros episódios. 


 +++ MELHORES DISCOS BRASILEIROS DE 2019 (PARTE 2), SEGUNDO A ROLLING STONE BRASIL