Pulse

Tchau, Michael Jackson? Chris Brown se autoproclama Rei do Pop

O músico aceitou o comentário de Justin Bieber de que ele é uma mistura de Michael Jackson e Tupac

Redação Publicado em 10/05/2019, às 17h59

None
Michael Jackson é ilustrado passando a coroa para Chris Brown (Foto: Reprodução / Instagram)

Dez anos após a morte de Michael Jackson, Chris Brown acha que o mundo já está pronto para um novo Rei do Pop. Em seu Instagram, o músico compartilhou um desenho no qual aparece sentado em um banco. Jackson está parado à frente, segurando uma coroa estendida. A sombra de Chris já usa o símbolo da realeza. “Aprenda com a grandeza de uma pessoa. Aprenda com a grandeza em você!”, escreveu na legenda.

A imagem vem para endossar o elogio feito por Justin Bieber semana passada. O colega ficou compadecido com os boicotes movidos contra Brown após uma prisão em janeiro sob acusações de estupro coletivo. 

Na última semana, Bieber fez um lamento em suas redes sociais sobre acusações diversas feitas contra artistas ainda vivos e como a valorização desses só vem depois da morte.

Ele compartilhou uma imagem dizendo que Brown era, na verdade, uma mistura de Michael Jackson e Tupac. “Todos esperam a pessoa morrer para dar o crédito que eles merecem. Estou avisando agora, muitos anos antes da morte de CB, que vocês vão sentir falta daquilo que está diante de vocês”, escreveu.

Curiosamente, Michael Jackson e Tupac possuem um histórico de acusações. Quando estava vivo, Jackson convivia com acusações de pedofilia. Elas seguem até hoje - o documentário Leaving Neverland jogou luz à duas novas acusações. Já Tupac teve um histórico de acusações de agressão.  

Chris Brown, recentemente, causou revolta nos fãs de Rihanna por chamá-la de “rainha” em uma foto do Instagram. Anteriormente, os dois tiveram um relacionamento. Tudo terminou em 2009 quando a cantora surgiu com hematomas em todo o seu rosto, resultado de uma das agressões do então namorado.

A violência contra Rihanna, confirmada posteriormente pelo cantor, foi a primeira na linha de diversas prisões e acusações a Brown contra violência contra mulheres. Em 2016, foi detido após ameaçar uma garota com uma arma em uma festa. Em 2017, foi processado por incentivar e auxiliar o estupro de uma convidada em sua casa. No ano seguinte, também foi preso, mas o motivo não foi revelado publicamente. E no começo deste ano, foi preso novamente após uma acusação de estupro

+++ De Everest a Frank Sinatra: 16 histórias que todos os fãs de Beatles deveriam saber