Túmulo de Ian Curtis é vandalizado pela segunda vez

Vândalo tentou roubar a placa, que por sua vez é uma substituta da original, roubada em 2008

Redação Publicado em 05/08/2019, às 19h00

None
Lápide original de Ian Curtis, roubada em 2008 (Foto: Wikimedia / CC-BY Bernt Rostad)

O túmulo de Ian Curtis, do Joy Division, foi vandalizado mais uma vez nesta semana, como mostrou a publicação de um fã no Instagram. 

Nas imagens, é possível ver que uma das pedras que cobre o local em que o corpo de Curtis foi enterrado foi retirada. Ela ficava acima da peça em que o nome do músico está gravado, junto com sua data de nascimento e morte e a frase “Love Will Tear Us Apart”, título de uma das mais icônicas músicas do Joy Division

+++ LEIA MAIS: Foto rara de Ian Curtis, vocalista do Joy Division, é encontrada 

Não é a primeira vez que isso acontece: em 2008, um vândalo quebrou o túmulo e conseguiu retirar a lápide; a peça substituta foi cimentada para tentar evitar reincidência. 

Love Will Tear us Apart” fez parte do disco Closer, lançado em maio de 1980, cerca de um mês depois do suicídio de Curtis. O álbum póstumo trouxe, por coincidência, a imagem de um túmulo em sua capa. 

+++ LEIA MAIS: 40 anos de Unknown Pleasures: 9 fatos desconhecidos sobre o disco do Joy Division 

Em junho de 2019, a memória de Curtis foi revivida por seus fãs e seu espólio. Em comemoração aos 40 anos de Unknown Pleasures, o álbum mais icônico do Joy Dividison, um grupo desenvolveu 10 videoclipes - um para cada faixa do disco. 

Na ocasião do aniversário, Stephen Morris, o baterista da banda, comentou sobre as dificuldades vividas por Curtis em seus últimos dias: "As atitudes em relação à saúde mental definitivamente melhoraram com o tempo, no sentido de que é algo que agora você pode falar e as pessoas entendem, mas naquela época [...] havia um pouco de tabu sobre isso, então você não sabia o que fazer. Ian ficava deprimido e você falava algo como 'se recomponha, tudo ficará bem.' Era difícil admitir que havia algo de errado", contou à NME.

+++ LEIA MAIS: Os remédios que Ian Curtis tomava o afetavam muito, recorda o baterista do Joy Division

Ian Curtis se suicidou no dia 18 de maio de 1980, aos 23 anos de idade. Sofria de epilepsia e variados graus de depressão e ansiedade. Lançou, em sua vida, apenas os dois discos citados acima.

Veja a foto atual do túmulo:


+++ LISTA: 13 segredos de 'Ladrão', o terceiro disco do Djonga e um dos melhores de 2019