Vida de Scott Weiland, do Stone Temple Pilots, será retratada em documentário lançado ainda em 2019

O ícone grunge morreu de overdose em 2015

Redação Publicado em 17/08/2019, às 17h00

None
Scott Weiland. (Foto: Rich Fury/ Invision)

Scott Weiland, ex-vocalista das bandas Stone Temple Pilots e Velvet Revolver, será tema de documentário produzido pela Dark Tower Entertainment. O longa-metragem irá receber o título de "Scott Weiland - Man of Velvet and Stone" e tem o lançamento planejado para o dia 17 de dezembro. Contudo, ainda não foi confirmada a autorização para o uso de suas músicas no filme.

O vocalista morreu de overdose com 48 anos, em 2015, durante uma turnê que fazia com a banda Scott Weiland& the Wildabouts. Conhecido pelas mudanças de visual e por usar megafone nos shows, Weiland se tornou um símbolo do grunge nos anos 1990.

Em 1985, ele fazia parte a banda Mighty Joe Young, que em 1992 mudou seu nome para Stone Temple Pilots e, entre idas e vindas, lançou cinco álbuns, se consolidando no meio grunge. Entre o álcool e as drogas, Weiland viveu uma vida conturbada que resultou no seu afastamento da banda em 2003 e na sua expulsão em 2013.

Durante os dois anos seguintes, quem assumiu o vocal da banda foi Chester Bennington, que se suicidou em 2017. Em uma entrevista recente, o baixista da banda, Robert DeLeo, afirmou que pensa nos dois colegas quando sobe ao palco. "Chester [Bennington] e Scott [Weiland]…, todos os shows são para eles, de um jeito ou de outro."

Outros projetos consideraram documentar a vida e carreira de Weiland, como um episódio do programa "Behind The Music", do VH1. Foi cogitado também um documentário sobre as gravações do álbum Shangri La Dee Da, que foram filmadas na época, porém, nenhum dos projetos foi lançado.

LISTA: 13 segredos de 'Ladrão', o terceiro disco do Djonga e um dos melhores de 2019