Woody Allen afirma que o motivo pelo qual casou com a filha adotiva é "estritamente financeiro"

O diretor relembrou o início do relacionamento com Soon-Yi Previn e revelou os detalhes sobre o casamento com a ex-enteada

Redação Publicado em 08/04/2020, às 13h10

None
Woody Allen e Soon-Yi (Foto: Sipa via AP Images)

Woody Allen revelou que decidiu se casar com a ex-enteada Soon-Yi Previn por motivos “estritamente financeiros”, de acordo com o Page Six. Recentemente, o diretor lançou o livro Apropos of Nothing, um livro em que revisita memórias marcantes da vida profissional e pessoal. 

“Em relação ao casamento, nenhum de nós tinha uma grande necessidade de formalizar a relação. Nós dois sentimos que nenhum contrato vale a tinta com a qual foi impresso se as duas partes não estiverem felizes”, escreveu o cineasta.

+++ LEIA MAIS: Woody Allen e Amazon encerram processo de R$ 282 milhões por quebra de contrato

Ele completou: “Nós nos amávamos e não tínhamos necessidade de recorrer à legislatura. Nós, definitivamente, não íamos casar. E, então, casamos. Por que? Não por um motivo romântico, mas estritamente financeiro”. 

Allen explicou que desde o início da relação, tinha consciência dos 35 anos de diferença entre os dois. Por isso, o diretor se preocupava em morrer primeiro e não deixar nada para a parceira e os filhos. Então, o casamento foi uma solução para garantir que os bens dele sejam passados para a esposa depois da morte. 

+++ LEIA MAIS: Woody Allen: 'Fiz tudo o que o movimento #MeToo gostaria de alcançar'

O diretor ajudou a criar Soon-Yi Previn por 12 anos e iniciou o relacionamento com a enteada após ela completar 21 anos. Enquanto ainda estava casada com Allen - um casamento que nunca foi legalmente oficializado - Mia Farrow descobriu fotos íntimas da filha na casa do cineasta. 

Logo após o divórcio com a atriz, Allen se casou com a ex-enteada, em 1997. E o casal permanece junto até os dias de hoje e possui dois filhos adotados, segundo o site Showbiz CheatSheet


+++ DISCOGRAFIA DO THE STROKES: OS ALTOS E BAIXOS DOS ARRUACEIROS DE NOVA YORK