Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

O que ABBA, como banda, aprendeu com os Beatles?

Icônica banda pop, ABBA surgiu dois anos após o fim dos Beatles, em 1972

Redação Publicado em 24/12/2022, às 11h00 - Atualizado em 27/12/2022, às 18h21

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Integrantes do ABBA em tapete vermelho (Foto: Getty Images) e Os Beatles (Foto: Foto: AP Images)
Integrantes do ABBA em tapete vermelho (Foto: Getty Images) e Os Beatles (Foto: Foto: AP Images)

Não é segredo para ninguém que Beatles é uma das maiores bandas de todos os tempos e influenciou diversos outros grupos ao longo dos anos. Um dos principais nomes da música pop, ABBA revelou como aprendeu uma "lição fundamental" com o Fab Four antes de decidirem compor e cantar músicas.

Durante entrevista ao Record Collector (via American Songwriter), Benny Andersson, integrante do ABBA, explicou como foi particularmente inspirado pela paleta musical diversificada da banda inglesa formada por John Lennon, Paul McCartney, Ringo Starr e George Harrison, responsável por levar o grupo sueco a diversificar o próprio som.

+++LEIA MAIS: 30 anos de Gold: ABBA anuncia edição comemorativa do álbum

"Isso é algo que aprendemos com os Beatles. Eles sempre estiveram com o estilo deles de certa forma, muito mais do que nós, mas o que eles faziam era: você ouvia uma música com eles, aí o próximo single não era nada perto do anterior, ou o terceiro, ou o quarto, ou o quinto," afirmou o músico. "Então, você tem 'Fernando,' você quer uma música como 'Dancing Queen' ou 'My Mama Said,' ou o que quer que esteja naquele álbum, para dar algum valor de escuta."

ABBA
Integrantes do ABBA em tapete vermelho (Foto: Getty Images)

+++LEIA MAIS: Cantora do ABBA vira alvo de fake news sobre eleições

Além disso, Andersson também aproveitou para explicar como esse comportamento poderia ser aplicado à arte do ABBA com diversos cantores principais: "Outra grande coisa, devo dizer, que vale para muitas das bandas que eu gosto, é que você tem mais de um cantor; isso ajuda você. Você tem John e Paul, ou você tem Fleetwood Mac, você tem os Eagles: é ótimo ter dois cantores porque isso também faz diferença entre as faixas."