As 5 maiores mudanças de Cersei Lannister da primeira temporada até o final de Game of Thrones [LISTA]

A Lady mais conhecida de Westeros teve algumas das mudanças psicológicas mais interessantes da série da HBO

Redação Publicado em 12/03/2020, às 09h05

None
Lena Headey como Cersei Lannister (foto: reprodução HBO)

Cersei Lannister marcou Game of Thrones pela ambição e o poder. A Lady, que depois se tornou rainha, tinha uma frase conhecida no início da segunda temporada: ”Conhecimento não é poder. Poder é poder.” 

A personagem foi moldada por esse conceito e as mudanças psicológicas dela impactaram no mundo todo, já que ela reinava como bem entendesse. Por isso, relembramos e relacionamos os traços da personalidade de Cersei que mudaram mais dráticamente e como afetaram Westeros, segundo o site ScreenRant.


Ser humilhada publicamente e se tornar uma assassina em massa

No início da série Cersei nunca havia tirado uma vida. Ela começa rápido, porém, ao matar o marido Robert por poder, claro. Mas o que mais motiva ela a matar é a humilhação pública sofrida pelo Septo de Baelor. 

+++LEIA MAIS: 5 fatos dos livros sobre os Lannister ignorados por Game of Thrones [LISTA]

Ter o cabelo cortado e andar nua e impotente pelas ruas de Porto Real enfureceu Cersei a ponto de explodir uma igreja e matar centenas (senão milhares) de pessoas de uma vez só, pelo poder político sim, mas também pelo prazer da vingança.


A mudança nas roupas

Cersei muda drasticamente o estilo a medida que a série progride. Os vestidos vermelhos e dourados ficam cada vez menos chamativos e, a cada morte de um dos filhos, ela passa a usar mais preto, com vestidos mais agressivos e que lembram armaduras. Ela mostra com a indumentária que se tornou uma rainha guerreira e pronta para batalha.

+++LEIA MAIS: Ator de Tormund tem teoria triste para o final de Jon Snow em Game of Thrones


A sutileza da Lady some

A paciência de Cersei vai se esgotando com cada final trágico dos esquemas que ela exerce. Ela abandona o ar superficial gracioso e gentil para mostrar toda a hostilidade e intolerância no final de Game of Thrones. É quase um processo de auto-aceitação de que ela é, de fato, uma tirana.

+++LEIA MAIS: 5 memes hilários de Tyrion Lannister em Game of Thrones: ‘Eu bebo e sei das coisas’


Ela aceita se casar de novo por poder

Após a morte de Robert Baratheon,Cersei deixa claro que não deseja se casar uma segunda vez, coisa que ela abandona para prometer o casamento a Euron Greyjoy.Cersei faz isso em troca do apoio político e militar, outra prova de que o desejo por poder ultrapassa qualquer moral que a Lady tenha.

+++LEIA MAIS: Afinal, quem são os Tyrell: 7 perguntas sem respostas sobre a família rica de Game of Thrones


Se tornar rainha aumenta a megalomania de Cersei ao extremo

No início, Cersei se mostrava amargurada por achar que nunca teria poder absoluto sendo uma mulher. Mas, a cada esquema e golpe de estado, ela foi se convencendo de que o gênero não importava e tornou-se rainha governante. Essa conquista afeta o ego da Lannister profundamente, ela passa a acreditar que é capaz de tudo.


+++ SESSION ROLLING STONE BRASIL: DELACRUZ - ANESTESIA