Freddie Mercury nunca assumiu que era gay para a família; entenda

A família do vocalista do Queen acreditava que o visual e comportamento do filho faziam parte da performance artística da banda

Redação Publicado em 10/12/2019, às 08h39

None
Freddie Mercury (Foto: Gill Allen / AP)

Freddie Mercury foi um performer extravagante que esbanjava confiança nos shows, mas, fora dos palcos, o vocalista do Queen era extremamente reservado em relação à vida pessoal e a família. Apesar de ter assumido a homessualidade para a mídia na década de 1970, ele nunca contou que era gay para a família.

Em 2006, a mãe do músico, Jer Bulsara, concedeu uma entrevista na própria casa em que revelou detalhes da relação de Mercury com os pais, segundo o site Express UK. Ao lado do meio irmão do músico, Roger Cook, ela contou que a família acreditava que o visual chamativo e as unhas pintadas faziam parte da performance da banda.

+++ LEIA MAIS: Freddie Mercury não contou para a mãe que estava doente, mas ela percebeu mesmo assim

"É o que um performer tem que fazer para agradar a audiência. Como pai, você tem que se preocupar, mas você tem que deixar seu filho ter a própria vida", disse Jer.

Ao ser questionada se Mercury alguma vez assumiu a sexualidade para a família, Jer respondeu com lágrimas nos olhos: "Não".

Ela explicou que Mercury nunca revelou ser gay para proteger os pais, os valores morais e religiosos da família. Contudo, ela também disse que se o filho tivesse vivo, com certeza ele iria se abrir sobre esse assunto em algum momento.

"Ele não queria magoar a gente. Naquela época… A sociedade era diferente. Hoje em dia tudo é muito aberto, não é?", contou Jer.

+++ LEIA MAIS: De Paul Rodgers a Adam Lambert: 6 momentos que definiram a trajetória do Queen após a morte de Freddie Mercury

Da mesma forma, Mercury nunca revelou que era portador do vírus da Aids e HIV positivo. A família do vocalista do Queen sabia que o filho enfrentava problemas de saúde, mas não tinha consciência da gravidade da doença.

"Gradualmente, nós tomamos consciência da doença, mas nós não tínhamos ideia do que era ou o quão sério era. Então, em agosto de 1990, Kash [irmã de Mercury] e eu vi uma marca no pé dele. Era um sarcoma de kaposi [um tipo de câncer de pele característico da Aids].

Ela completou: "Kash perguntou o que era, se estava melhorando. Freddie disse: 'Você tem que entender que o que eu tenho é terminal. Eu vou morrer".

Por fim, Jer relembrou a última conversa que teve com o filho antes dele morrer e como ele 'estava tão doente e mesmo assim estava tão carinhoso'. 

"[Foi] muito emotivo, muito difícil. Ele perguntou: 'Você está bem? A mídia te preocupou?'. Nós dissemos: 'Não se preocupe com a gente, querido", contou a mãe do músico.


+++ SCALENE SOBRE RESPIRO: 'UM PASSO PARA TRÁS, RESPIRAR E VER AS COISAS DE UMA FORMA NOVA'