Freddie Mercury escolhe entre ir para o céu ou o inferno em novo documentário do Queen

The Show Must Go On mostra como o Queen tentou seguir em frente sem o frontman

Redação Publicado em 07/05/2019, às 19h33

None
Freddie Mercury, ex-frontman do Queen (Foto: Ap)

O Queen ganhou um novo documentário, The Show Must Go On: The Queen + Adam Lambert Story, na última terça, 30, pela ABC TV. O filme conta a história da banda desde o seu início, passando pela morte de Freddie Mercury, até o sucesso do filme Bohemian Rhapsodye a junção à Lambert.

Um dos tópicos mais explorados foi a morte do frontman Mercury em 1991 e como a banda prosseguiu. “Eu sentia mortalmente a falta de Freddie. Eu sabia que ia acontecer, mas mesmo assim foi horrível”, disse Brian May.

+++ Brian May elogia coragem de Freddie Mercury ao revelar batalha contra o HIV 

“A gente falou sobre isso. [Dizíamos] que se alguem morresse, a gente devia parar. E nós paramos por muito tempo. Não tínhamos desejo de continuar sem Freddie. Era um processo de luto, e nós não queríamos falar sobre Queen, não queríamos ser o Queen”, relembrou o guitarrista.

“Com a morte do Freddie, a gente achou que tudo tivesse acabado. A gente não planejava tocar nunca mais”, comentou Roger Taylor, baterista. De fato, a morte de Mercury abalou os integrantes. Mas, atendendo os desejos do colega, trabalharam para lançar Made in Heavenem 1995. Foi o último disco de inéditas do Queen. 

+++ Há 27 anos, tributo a Freddie Mercury reuniu Metallica, Guns N’ Roses, Led Zeppelin e outros artistas 

The Show Must Go On também trouxe vídeos do próprio Freddie falando sobre a morte e sobre os planos para a banda caso acontecesse. “Apesar de tudo, a gente vai seguir em frente. É apenas um espírito de sobrevivência que o grupo inteiro tem. Quer dizer, se eu me fosse, eles iam me substituir. E não é fácil me substituir, hem!”, brincou o vocalista.

“Mas eu não fico pensando ‘quando eu morrer, eles vão lembrar de mim?’ Isso é da conta deles. Quando eu morrer, quem vai ligar? Eu não”, completou.

+++ Freddie Mercury queria ser enterrado em segredo para não ser desenterrado por fãs depois 

Mercury não demonstrava medo da morte em suas entrevistas, e constantemente brincava com o assunto. No documentário, quando o entrevistador perguntou se ele queria ir para o céu ao morrer, fez piada. “Não, eu não quero. O inferno é muito melhor. Olha quantas pessoas interessantes você vai conhecer lá embaixo!”

Hoje em dia, o legado do Queen continua com Brian May e Roger Taylor. Os dois se apresentam, ao lado de Adam Lambert, como Queen + Adam Lambert. 

+++ Cheia de amor, Cynthia Luz se posiciona como dona da voz (rouca) em ascensão do pop e R&B nacional