Pulse

HOTLIST (5): Lançamentos de Liniker com Linn da Quebrada, MC Tha, The Raconteurs, Chico Buarque, Cassius e Vanguart canta Dylan

A coluna semanal da Rolling Stone Brasil reúne os mais quentes lançamentos de disco, singles, clipes e os EPs

Pedro Antunes Publicado em 23/06/2019, às 16h00

None
MC Tha (capa do disco), Chico Buarque (Capa do disco) e Tássia Reis (Caroline Lima/Divulgação)

Na quarta-feira, 19. Philippe Cerboneschi, conhecido como Zdar, metade do duo Cassius, morreu ao cair de uma sacada, em Paris. Ele tinha 50 anos. Em dois dias, ele lançaria, ao lado de Hubert Blanc Francard, de nome artístico Boombass, o disco Dreems. Companheiro de banda, Boombass decidiu manter a chegada do novo trabalho como uma homenagem ao antigo parceiro de música.

Nesta semana, também foi corrigido um erro histórico/digital com Chico Buarque, cuja discografia ainda tinha alguns buracos nos serviços de streaming. Não mais.

Também tivemos o Vanguart mostrando o seu novo projeto, enfim levando para os estúdios o incrível projeto no qual a banda toca Bob Dylan. Por falar em versões, o grande Arthur Nogueira soltou um som no qual ele reintrepreta Nick Drake e está fino.

Isso sem falar na pancada dada diretamente no coração por Liniker e os Caramelows com participação de Linn da Quebrada e os discaço de MC Tha (cujo som "Rito de Passá" você já ouviu por aqui) e Tássia Reis (dona da música "Ansiejazz", linda).

Bem-vindos à HOTLIST da semana, a coluna semanal com o melhor que chegou nas plataformas de streaming para não ficar perdido com tantos lançamentos.

O afeto, por Liniker e Linn da Quebrada

Um dos muitos destaques do disco Goela Abaixo, o novo trabalho de Liniker e os Caramelows lançado em 2019, "Intimidade" bate bem naquele lugar que tem saudade do afeto. Música em voz e piano, gravados ambos na casa de Liniker, agora também é um clipe, na qual a cantora e compositora d'Os Caramelows atua ao lado de Linn da Quebrada.

"Afeto", diz a diretora Sabrina Duarte (a mesma do "Sem Nome, Mas Com Endereço"), é uma palavra importante para o vídeo, registrado em algumas tomadas no Edifício Copan, no centro de São Paulo.

Liniker e Linn, amigas na vida, contracenam com um sabor que só a intimidade pode trazer. Enquanto isso, a canção se conduz fácil, gostosa, por meio de lembranças de cheiros, manias e momentos de intimidade. (Pedro Antunes)


Cassius se despede de Zdar com álbum

Lenda da música eletrônica francesa, com a cabeça aberta para novas experimentações, o Cassius foi responsável por ajudar a mostrar como a EDM poderia ser para todo mundo - muitos anos antes da chegada do Daft Punk, também duo, também franceses.

A trágica morte de Philippe Cerboneschi, conhecido como Zdar, na última quarta-feira, 19, aos 50 anos, transformou em Dreems, o novo disco do Cassius, em uma despedida. O companheiro de duo, Boombass, quis que o álbum saísse como previsto, para que Zdar pudesse ser lembrado por meio de sua música.

O disco pode ser ouvido em todas as plataformas de streaming aqui (P.A.)


É a hora e a vez de Tássia Reis

Tássia Reisolhou para dentro. Buscou ali uma melhor versão de si, achou afetividade e força para o amadurecimento. Próspera, o novo disco dela, com incríveis 16 faixas, produzidas por DJ Thai, Eduardo Brechó, Jhow Produz, Nelson D e Willsbife e a própria rapper.

"Shonda", já lançada, ganha um remix com a presença de Froid e Preta Ary. E ouça a ótima "Eu + Vc", com a participação do excelente Fabriccio.

Próspera, lançado com o apoio do edital Natura Musical, tem nuances, calmarias e momentos de luta, como se cada uma delas criasse a versão mais completa de quem é Tássia Reis, como artista e pessoa de carne e osso. (P.A.)


MC Tha resgata a afeição pela religiosidade de matriz africana

Mergulhada nos ritmos brasileiros do funk e do samba, MC Tha apresenta nesta sexta, 21, o seu disco de estreia Rito de Passá. Com 10 faixas, a artista inicia o trabalho com o interlúdio “Abram os Caminhos” que preparam para os tambores de “Rito de Passá”, responsáveis por anunciar o farol das composições de MC Tha, a religião afro-brasileira, Umbanda.

Ligada a cultura do funk desde os 15 anos, a artista se lançou com os singles “Pra Você” (2016), “Bonde da Pantera” (2017), com Omulu, “Valente” e “Céu Azul” (2018) em parceria com Jaloo, que também está presente no disco na faixa “Onda”, ao lado de Felipe Cordeiro. Hoje, o canto da MC refresca a música brasileira, resgata e populariza, com os ritmos, a afeição pela religiosidade de matriz africana. (Nicolle Cabral)


Ana Müller e a coragem de soltar seus próprios demônios

Ana Müller lutou para que esse disco saísse. Incompreensível foi realizado ao longo de dois anos. Lutou por ele, lutou ao lado dele, lutou contra ele. Incompreensível é um emocionante relato sobre uma jornada de autoconhecimento.

Ela canta, com ecos, como se estivesse em uma floresta escura e interna, onde encara cada um dos seus próprios demônios. É corajosa, enfrenta-os. Sem medo, canta-os. E é bonito. Ouça nas outras plataformas aqui(P.A.)


No aniversário de Chico Buarque, 17 discos chegam ao streaming

Na quarta-feira, Chico Buarque comemorou 75 anos e, enfim, uma parte ainda não digitalizada da obra do agora também vencedor do Prêmio Camões chegou às plataformas de streaming.

Foram, no total, 17 discos de Chico lançados de forma digital. São 9 discos de estúdio, como Francisco e Cambaio, ambos de 1987, e oito coletâneas. Os álbuns de Chico na época da BMG, hoje Sony Music, mostram o artista entre 1987 a 2001.

Um dos destaques desse lançamento é o brilhante Paratodos, lançado originalmente em 1993. (P.A.)


Vanguart se entrega à obra de Bob Dylan

Com o clipe de "Blowin' In The Wind", o Vanguart começa a oficializar o que já se viu nos palcos, nos shows da banda dedicados à obra de Bob Dylan. A escolha não poderia ser mais propícia para o Brasil atual.

"Blowin' In The Wind", uma das mais emblemáticas do bardo, foi criada por Dylan em abril de 1962. Os Estados Unidos ferviam, politicamente, e a Guerra do Vietnã estava somente no início.

Dylan escreveu essa canção após uma discussão política - veja só o timing perfeito da banda ao regravá-la em um Brasil que também já passou da temperatura de ebulição há tempos.

O vídeo de lançamento, dirigido e editado por Pedro Hansen, mostra os bastidores da gravação. Helio Flanders na voz e violão, Lincoln Reginaldo, David Dafré e Fernanda Kostchak compondo o coro - atente-se, principalmente, ao vocal de Kostchak, é realmente ótimo.

O álbum Vanguart Sings Bob Dylan chega será lançado no dia 28 de junho. (P.A.)


Uma década depois, The Raconteurs está de volta

Um dos muitos projetos de Jack White, The Raconteurs está de volta. Depois de 11 anos desde o segundo disco, Consolers of the Lonely, o grupo formado também por Brendan Benson, Jack Lawrence e Patrick Keeler soltou Help Us Stranger, pela Third Man Records, gravadora de White.

O convite é ouvir Consolers of the Lonely e, na sequência, o novo disco, para entender para qual lado cada um dos integrantes foi, sonoramente, nessa década de ausência, e perceber como isso impactou no som final do Raconteurs de hoje.

A banda, aliás, é uma das ótimas atrações do Popload Festival, realizado em São Paulo, no Memorial da América Latina, em 15 de novembro.

Para ouvir Help Us Stranger nas plataformas de streaming, clique aqui(P.A.)


Joy Again encontra um caminho entre candura e a estranheza

Projeto da Filadélfia, nos Estados Unidos, iniciado por Arthur Shea e Sachi DiSerafino, Joy Again tem construído aos poucos uma boa reputação em solo norte-americano com essa combinação viciante entre o adorável e o estranho.

Com "Country Boy", produzido por Caleb Laven e Matthew Tavarez, do BADBADNOTGOOD, os cinco rapazes Blaise O'Brien (baixo), Will Butera (bateria) e Zachary Tyndall (teclado), começam a mostrar seu novo EP, chamado Piano, previsto para ser lançado em 7 de agosto.

Entrelaçando suas referências, sempre com um olhar meio cínico e/ou irônico diante da vida, o Joy Again tem tudo para se tornar um nome de destaque daquilo que se convencionou a chamar de indie-pop. É bom ficar de olho neles. (P.A.)


Arthur Nogueira interpreta Nick Drake para o Lua Rosa Sessions

Um dos projetos mais importantes lançado em 2018, o Lua Rosa busca ressignificar e jogar uma nova luz na obra do seminal Nick Drake, músico britânico morto em 1974, ainda aos 26 anos e com três discos lançados.

O Lua Rosa já produziu shows com artistas brasileiros a interpretar canções icônicas ou lados B de Drake e também segue com vídeos publicados no YouTube sob o título de Lua Rosa Session - "Lua Rosa", para quem não sabe, é o nome de um disco e um música de Drake, Pink Moon.

Arthur Nogueira foi escalado dessa vez para, ao lado de Zé Manoel (piano elétrico) e Allen Alencar (guitarra), criar uma versão de "Time Has Told Me". E o resultado é lindíssimo - além de extremamente necessário. (P.A.)


Melhores de Todos os Tempos em 1 Minuto com Drik Barbosa 

A rapper Drik Barbosa, que se prepara para o lançamento do primeiro álbum cheio, participa do quadro Melhores de Todos os Tempos em 1 Minuto, no canal de YouTube da Rolling Stone Brasil

E Drik Barbosa se saiu muito bem! Assista ao desafio no player abaixo e não esqueça de já assinar o canal para receber os avisos de quando os novos vídeos forem ao ar (toda quarta-feira, às 19h).