Monica Iozzi se arrepende de dar voz a Bolsonaro e admite culpa: 'Foi mais inteligente que eu’

A atriz e apresentadora fez autocríticas sobre a atuação no programa Custe o Que Custar

Redação Publicado em 02/09/2020, às 07h47

None
Monica Iozzi (Foto: Reprodução / Youtube) e Jair Bolsonaro (foto: Andressa Anholete, Getty Images)

Monica Iozzi se arrepende de ter dado voz a Jair Bolsonaro. Em entrevista ao programa Conversa Com Bial, a atriz, humorista e apresentadora confessou que a produção CQC - Custe o Que Custar - deu visibilidade ao político antes das eleições presidenciais de 2018. (Via MSN)

“Quem mais deu voz a Jairfoi o CQC, a gente não pode se eximir dessa culpa e, sim, eu me arrependo de ter falado com ele tantas vezes”, disse a artista. 

+++ LEIA MAIS: Apoiadora pede e Bolsonaro diz que 'ninguém pode obrigar ninguém a tomar vacina' contra Covid-19

Monica fazia parte do elenco fixo do programa caracterizado pelo humor e críticas políticas, o qual contou com inúmeros apresentadores e comediantes brasileiros, como Marcelo Tas, Rafinha Bastos e Marco Luque

A artista atuava como repórter em Brasília e frequentemente entrevistava Bolsonaro, que, na época, ainda era deputado federal. Monica contou como o atual presidente da República foi mais inteligente do que ela e usou as aparições na televisão para propagar o discurso político dele. 

+++ LEIA MAIS: Governo de Bolsonaro é alvo de protestos no mundo todo por conta da Amazônia

Bolsonaro foi muito mais inteligente do que eu. Ele sabia que podia se utilizar da oportunidade que o programa proporcionava para espalhar o seu discurso. Ele ainda não era um cara muito conhecido, então para ele era bom.”


+++ DESAFIO! FREJAT ESCOLHE OS MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO