Por que os fãs dos Beatles atiravam doces nos integrantes da banda?

Os fãs da banda passaram a jogar Jelly Babies nos músicos após declaração de John Lennon e George Harrison

Redação Publicado em 23/07/2020, às 18h44

None
Beatles (Foto: Getty Images / Equipe)

John Lennon era famoso por fazer comentários que deixavam os Beatles em apuros - e o fato dos fãs atirarem doces nos músicos está diretamente ligado a isso. As informações são do Cheatsheet.

+++LEIA MAIS: Por quanto tempo os Beatles cantam "na-na-na" em 'Hey Jude'? Gráfico tem a resposta - e é assustador

De acordo com o livro Ringo: With a Little Help, John Lennon e George Harrison certa vez disseram a uma revista que gostavam de Jelly Babies - um doce britânico. A partir dessa declaração, fãs começaram a enviar caixas do doce para a banda, mas isso evoluiu até os fãs atirarem balas durante os shows.

Durante as apresentações, os Beatles precisavam desviar dos doces - e isso gerou frustração, como explicou o livro The Eagles FAQ. George Harrison chegou a ecrever para uma fã de 15 anos: "Pense em como nos sentimos no palco tentando desviar das coisas, antes que você jogue um pouco mais sobre nós. Você não pode comê-los, além de ser perigoso. Fui atingido no olho uma vez com um doce - e não é engraçado!”

+++LEIA MAIS: Site lista as 5 piores músicas dos Beatles - e o resultado é polêmico, óbvio

Paul McCartney também teve problemas com o doce, como disse à Life: "Você já tentou andar com Jelly Babies? É uma das substâncias mais adesivas conhecidas pelo homem. Às vezes, as crianças pensam que estou tentando fazer novos passos de dança quando na verdade estou tentando levantar o pé do chão”.

O problema chegou ao ápice quando alguns fãs que moravam em áreas nas quais Jelly Babies não estavam disponíveis começaram a jogar balas de goma nos músicos. Segundo o livro How the Beatles Changed the World, George disse que as jujubas pareciam projéteis quando os atingiam. 

+++ LEIA MAIS: Manuscrito de "Hey Jude" escrito por Paul McCartney é vendido por mais de R$ 4 milhões; veja


+++ FREJAT: O DESAFIO É FAZER AS PESSOAS SABEREM QUE O DISCO EXISTE