Tommy Lee, do Motley Crue, chegou a beber 7,5 litros por dia antes de rehab

Ator revelou história durante entrevista de divulgação do novo disco

Redação Publicado em 05/10/2020, às 10h49

None
Tommy Lee (Foto: Richard Shotwell/Invision/AP)

Durante entrevista ao Yahoo Entertainment, em antecipação ao álbum solo Andro, Tommy Lee, baterista do Motley Crue, revelou que, em 2019, chegou a beber 7,5 litros por dia antes de rehab. A informação é do New York Post.

"Eu não percebi até o final, quando eu estava tipo: 'Oh cara, eu tenho que parar'", disse o músico. Ele também falou sobre ter percebido o quão "insano para cara***" foi o comportamento dele.

Tommy Lee continuou: "Tipo, eu bebia apenas por tédio. Eu simplesmente acordava e fazia [um copo com] apenas vodka e apenas um conta-gotas de cranberry ou limonada. Eu estava bebendo dois galões - não litros, nem quartos, mas galões, os grandes manípulos - por dia. Isso é loucura".

+++LEIA MAIS: 50 anos sem Janis Joplin: os 7 maiores sucessos, e 7 músicas esquecidas que valem a pena ouvir [PLAYLIST]

O baterista ainda disse ter ficado sóbrio por quatro anos antes de ter a recaída. "Acabei por perceber: 'Uau cara, você está bebendo o suficiente para gostar, provavelmente você pode morrer", afirmou. Brittany Furlan, esposa de Lee e digital influencer, também temia a morte do marido, e pediu para ele procurar ajuda profissional.

"Ela estava tipo: 'Baby, acho que nunca vi alguém beber tanto. Tipo, você está me assustando'", relembrou o artista. "Ela estava definitivamente preocupada, e a preocupação dela obviamente ajudou na minha decisão de simplesmente sair daqui. Eu escapei por mais de um mês e pensei: 'É isso, estou feito por um tempo'".

+++LEIA MAIS: Filho de John Legend e Chrissy Teigen morre logo após o parto

Tommy Lee disse que não teve efeitos colaterais para a saúde por conta do abuso da bebida ou de outras substâncias usadas ao longo dos anos. O baterista passou boa parte do ano passado trabalhando no novo disco, com participações de diversos artistas, como Post Malone, Killvein, Push Push e Lukas Rossi. As músicas trazem pegadas de rap-metal, glam-pop e rock.


+++ HOT E OREIA: 'VIRAMOS ADULTOS, MAS AINDA BUSCAMOS POR ESSA CRIANÇA DO COMEÇO'