'Tudo estava estranho' dias antes da morte de Kurt Cobain, segundo memórias de Dave Grohl

O líder do Foo Fighters raramente fala sobre o assunto, mas afirmou em algumas entrevistas tensões entre o grupo

Redação Publicado em 12/10/2020, às 10h44

None
Kurt Cobain (Foto: AP Images)

A morte de Kurt Cobain é uma das maiores tragédias de todos os tempos da história da música rock. Na época, o Nirvana — banda de Cobain, Dave Grohl (Foo Fighters) e Kris Novoselic —, estava no auge com uma trajetória incrível de sucesso. O estrelado, contudo, levou um choque quando em abril de 1994, Cobain se suicidou. 

+++ LEIA MAIS: Dave Grohl aceita o desafio e encara menina baterista de 10 anos: 'Agora é sua vez'

Durante anos, Grohl insistiu que ninguém poderia prever que Cobain faria isso, mas mencionou algumas vezes de como as coisas ficaram estranhas no final da vida do artista e nos últimos dias de banda. De acordo com o Cheat Sheet, uma das razões pelas quais Grohl raramente fala sobre aquela época é que foi realmente muito difícil.

A Society of Rock também pontuou a tensão que havia entreCobain e os companheiros de banda devido ao vício em drogas e o casamento com Courtney Love. Grohl também havia parado de usar drogas depois de sua adolescência, então os estilos de vida diferentes dos integrantes foi um ponto muito delicado.  

+++ LEIA MAIS: Mais treta: artista diz que ele, e não Kurt Cobain, criou smile face do Nirvana

Para Grohl, todas essas experiências são muito íntimas e conectadas a uma perda difícil — e ele não precisaria compartilhar os próprios pensamentos apenas porque é famoso. O Cheat Sheet, relembra dos relatos do músico de que as coisas estavam bem difíceis nos últimos dias de Cobain. O último show, por exemplo, foi em Munique, na Alemanha, e Cobain precisou se internar em uma reabilitação ao voltar para casa. 

Ainda que já exista uma distância desse evento, Grohl admite que não conseguiria assistir ao documentário que saiu sobre Cobain, anos atrás, o Montage of Heck. Segundo a Rolling Stone EUA, ele processou a morte do amigo ao próprio modo, como canalizou as energias para escrever a música "Friend of a Friend" e seguir com o Foo Fighters. As memórias, contudo, ainda permanecem difíceis. 

+++ LEIA MAIS: Empresário do Nirvana reflete sobre a rixa entre Kurt Cobain e Axl Rose: 'Estavam em pontos diferentes da cultura'

+++ TERNO REI: ‘ANTES DE LANÇAR, VOCÊ NUNCA SABE SE É BOM OU RUIM’ | ROLLING STONE