‘Acho difícil o Senado aceitar’, diz Mourão sobre impeachment de ministros

O vice-presidente Hamilton Mourão comentou nesta segunda, 16, sobre o pedido de impeachment feito por Jair Bolsonaro

Redação Publicado em 16/08/2021, às 14h14

None
Bolsonaro de máscara olha para o lado (Foto: Andre Coelho/Getty Images)

Hamilton Mourão (PRTB) afirmou nesta segunda, 16, que acha “difícil” o Senado aceitar o pedido de impeachment realizado por Jair Bolsonaro (sem partido). O presidente prometeu apresentar ao Senado nesta semana o pedido de destituição dos ministros Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal) e Luís Roberto Barroso, do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Conforme publicou a Folha de S. Paulo, o vice-presidente foi questionado nesta segunda, 16, sobre a ação de Bolsonaro contra os ministros. Apesar de respeitar a opinião do chefe do Executivo, Mourão disse acreditar que o pedido de impeachment não irá adiante.

+++LEIA MAIS: Bolsonaro convoca 'contragolpe' em mensagem no WhatsApp, diz site

"O presidente tem a visão dele, considera que esses ministros estão passando dos limites, e uma das saídas dentro da nossa Constituição, que prescreve ali no artigo 52, seria o impeachment, que compete ao Senado, fazer né? Então ele vai pedir pro Senado, vamos ver o que vai acontecer. Acho difícil o Senado aceitar," afirmou o vice-presidente.

Pedido de impeachment apresentado por Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro afirmou no sábado, 14 de agosto, que levará ao Senado o pedido de abertura do impeachment contra os ministros. A declaração ocorreu um dia após a prisão do ex-deputado Roberto Jefferson, favorável ao chefe do Executivo.

+++LEIA MAIS: Lula acredita que Bolsonaro não tem força para dar golpe militar, diz jornal

Apesar de não citar a prisão de Jefferson, Bolsonaro falou em “prisões arbitrárias”, conforme noticiou o UOL. Nas redes sociais, o presidente afirmou: "De há muito, os ministros Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, extrapolam com atos os limites constitucionais. Na próxima semana, levarei ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, um pedido para que instaure um processo sobre ambos, de acordo com o art. 52 da Constituição Federal."


+++ CONFIRA TUDO SOBRE A BANDA 5 SECONDS OF SUMMER!