Adam Sandler tem Twitter hackeado e usado para compartilhar posts racistas

O representante do ator afirmou que a conta da rede social foi invadida e que os posts já foram deletados

Redação Publicado em 03/01/2020, às 10h43

None
Adam Sandler em Os 6 Ridículos (Foto: Reprodução)

Adam Sandler teve o perfil do Twitter hackeado e utilizado para espalhar postagens racistas nesta quinta-feira, 2, segundo o representante do ator. Entre os alvos das mensagens estavam Donald Trump, Barack Obama e Mariah Carey.

Os posts começaram a ser compartilhados às 17:34 e diziam para os 2,4 milhões de seguidores de Sandler “odiarem os n-----”. O hacker também atacou o presidente e o ex-presidente dos Estados Unidos.

+++ LEIA MAIS: Adam Sandler, Nicolas Cage e mais: os 10 piores filmes da década, segundo o público

“@BarackObama você é um macaco orangotango, você destruiu minha vida quando bagunçou os rótulos de alimentos. Eu vou te odiar para sempre retardado”, retuitou o hacker.

O responsável pelo ataque virtual ainda retuitou um post no qual afirmava que tinha “enlouquecido” junto com o rapper A$AP Ferg com cocaína e prostitutas. Em outro post foi escrito: “Eu acabei de fazer sexo pelo telefone com @Mariah Carey”.

Segundo o representante do ator, os posts foram resultado de uma invasão virtual e foram deletados o mais rápido possível.

+++ LEIA MAIS: Adam Sandler fará filme ruim de propósito se não ganhar Oscar de Melhor Ator

Recentemente, Mariah Carey também teve a conta da rede social hackeada pelo grupo Chuckling Squad, suspeito de hackear o perfil do CEO do Twitter, Jack Dorsey.

 De acordo com o site Motherboard, os hackers usaram uma técnica chamada “troca de SIM”, em que utilizam um provedor sem fio de uma operadora de comunicações para controlar os telefones.

Em seguida, eles acessam os códigos SMS de autenticação e, então, conseguem usar o perfil de outra pessoa. Segundo a Variety, ainda não foi confirmado se Mariah e Sandler foram vítimas desse grupo. 


+++ CORUJA BC1: 'FAÇO MÚSICA PARA SER ATEMPORAL E MATAR A MINHA PRÓPRIA MORTE'