Como incertezas da vida pós-Harry Potter pioraram o alcoolismo de Daniel Radcliffe

Em uma entrevista à BBC Radio 4, o astro contou que o "jeito de lidar era só beber mais e ficar mais bêbado"

Redação Publicado em 15/03/2020, às 18h00

None
Daniel Radcliffe em Harry Potter e as Relíquias da Morte pt. 2 (Foto: Reprodução)

Daniel Radcliffe participou recentemente do programa Desert Island Discs, da estração norte-americana BBC Radio 4, e contou como as incertezas que cercavam a carreira dele após o fim da franquia Harry Potter contribuíram para piorar o alcoolismo que ele sofria na época. 

O astro disse que, por um tempo, além de recorrer à bebida para tentar anular a pressão que sentia, decidia ficar se embriagar porque, de certo modo, haveria interesse por parte dos outros por não ser "apenas um cara bêbado. Era, 'Olha, o Harry Potter está bêbado em um bar'."

+++LEIA MAIS: Afinal, Daniel Radcliffe está ou não com Coronavírus?

Outro fator que fez o vício piorar, foi o tom de zombaria com o qual muitas vezes as pessoas se referiam ao trabalho dele como protagonista da franquia de filmes baseados nas obras de J.K. Rowlin.

Segundo Radcliffe, muitos se interessavam por isso, e muitos outros sentiam um "interesse levemente debochado".

Ficar bêbado foi a forma que ele encontrou para tentar amenizar as inseguranças que surgiram disso, o "jeito de lidar era só beber mais e ficar mais bêbado, então eu fiz muito disso por alguns anos".

+++LEIA MAIS: Daniel Radcliffe escolhe quem gostaria de interpretar se não fosse o Harry Potter na saga de J.K. Rowling

"Muito da bebedeira que ocorreu perto do fim de Potter, e um pouco depois que acabou, foi por causa de pânico, por não saber o que fazer em seguida, e não estar confortável o suficiente com quem eu era para ficar sóbrio", acrescentou.

Daniel Radcliffe venceu a batalha contra o alcoolismo e está sóbrio desde 2013.


+++ SESSION ROLLING STONE BRASIL: DELACRUZ - ANESTESIA