Pulse

Criador da saga Fênix Negra nas HQs, Chris Claremont quer ver adaptação para série de TV

Após o fracasso do filme nos cinemas, o criador dos mutantes revelou que a histórias dos personagens seriam mais adequadas para séries

Redação Publicado em 19/09/2019, às 08h47

None
Fênix Negra (Foto: Reprodução)

Aguardado por um público com altas expectativas para o desfecho da saga X-Men, Fênix Negra estreou nos cinemas, mas não agradou crítica e público. E o criador das histórias dos mutantes, Chris Claremont, analisou os pontos fortes e os pontos fracos do filme em uma entrevista à ComicBookMovie.com.

"Uma das coisas que Simon [o diretor do longa] alcançou nos filmes dele é que ele faz você se aproximar da Fênix. Ele faz sentir a dor dela enquanto ela passa pelo yin e yang de: 'Meu Deus, eu tenho esse poder incrível. Meu Deus, o que eu fiz com a Mística?' Ela fica tomada pela paixão ao mesmo tempo que ela é seduzida por D'Bari. [interpretada por Jessica Chastain]", disse o escritor.

Claremont também revelou que o formato cinematográfico limita o aprofundamento na história dos personagens dele e que é preciso uma produção mais extensa para conquistar o público.

"É uma montanha-russa, mas como um filme, é uma montanha-russa muito intensa e muito rápida. E o que eu gostaria de fazer - a razão pela qual falo em séries de TV, por exemplo - é que eu quero expandir isso. Eu quero prolongar o tempo de compromisso da audiência e a agonia que eles sentem."

O fracasso de Fênix Negra foi refletido claramente na bilheteria do filme, que arrecadou US$ 3,6 milhões no primeiro final de semana nos Estados Unidos, uma das piores estreias de 2019. Além disso, a produção recebeu apenas 23% de aprovação no Rotten Tomatoes, a pior nota de toda a franquia.

Muitos fatores influenciaram o mau desempenho do longa-metragem, desde os diversos adiamentos do lançamento até a escolha da data de estreia, feita logo após Vingadores: Ultimato, um dos filmes mais esperados de 2019.

Por outro lado, a possibilidade da produção de uma série ser feita não é pequena. A Disney irá lançar a própria plataforma de streaming no dia 12 de novembro de 2019 e já tem planos de disponibilizar diversos filmes e animações da Marvel, como o clássico desenho dos X-men, de 1992.

Além disso, a plataforma irá produzir conteúdos próprios sobre o universo da Marvel, como WandaVision e What If…?, que contará histórias sobre as realidades alternativas de super-heróis clássicos da marca.