Disney pede para que mochilas à prova de balas de Vingadores e Princesas saiam de circulação

Em meio aos tiroteios dos EUA, empresa investe em mochilas blindadas para a volta às aulas

Redação Publicado em 06/08/2019, às 18h49

None
Homem de Ferro e mochila à prova de balas da TuffyPacks (Foto1: Divulgação/Disney e Foto 2: Reprodução / Site TuffyPacks)

A Walt Disney Co. e a Warner Bros pediram nesta semana que as mochilas infantis à prova de balas fabricadas pela TuffyPacks parassem de ser vendidas, pois as mesmas não teriam autorização do uso da imagem dos personagens das marcas.

A nova coleção de mochilas blindadas da TuffyPacks foi lançada para aproveitar as vendas da volta às aula, que nos EUA acontece em setembro. Com temática infantil, a empresa lançou produtos estampados com personagens como Vingadores, Princesas da Disney,Harry Potter, entre outros. 

+++ LEIA MAIS: Atirador de Ohio tinha banda de metal e cantava sobre estuprar e matar mulheres 

“Nossa base é toda preta e parece algo tático ou balístico,” explicou Steve Naremore, dono da empresa, ao explicar o motivo das peças temáticas para o Hollywood Reporter. “Usamos tecidos licensiados para deixá-las mais amigáveis.”

Embora os tecidos tenham licença das empresas, os produtos em si, não têm. “Nenhum desses produtos foi autorizado pela Disney, e exigimos que as pessoas por trás disso parem de usar nossos personagens ou quaisquer outras propriedades intelectuais para promover a venda de produtos”, disse um porta-voz da Disney. “Não há produtos oficiais de Harry Potter, e de maneira alguma concordamos, licenciamos ou apoiamos, direta ou indiretamente, [a venda],” comentou o representante daWarner.

Além das mochilas temáticas, a marca também têm designs próprios, além de um manual para pais de como instruir os filhos a usar as peças “Proteja a si mesmo e a quem ama, não importa onde vá”, diz a descrição dos produtos vendidos no site entre US$ 129 e US$ 199.

+++ LEIA MAIS: Parabéns, Harry Potter: Como é a vida do bruxo aos 39 anos? 

O objetivo é proteger as pessoas (principalmente estudantes) dos ataques em massa que ocorrem constantemente nos Estados Unidos. Nesta semana, ganharam relevância os tiroteios em El Paso e Dayton - combinados, tiveram 31 mortos. 

Desde os dois incidentes, as vendas da TuffyPack cresceram entre 300 e 500%, conforme informou o Hollywood Reporter. “Foram alguns dias bem ocupados,” comentou Naremore sobre a alta de vendas. “E é muito, muito, muito triste o fato disso precisar existir.”

+++ LISTA: 13 segredos de 'Ladrão', o terceiro disco do Djonga e um dos melhores de 2019