Quentin Tarantino enfim responde sobre polêmica com Bruce Lee em Era uma Vez Em... Hollywood

Novo filme do diretor gerou críticas quanto à forma como o ator foi retratado

Redação Publicado em 12/08/2019, às 21h32

None
Leonardo DiCaprio e Brad Pitt em Era Uma Vez Em... Hollywood (Foto:Reprodução)

Era Uma Vez Em... Hollywood, mais novo filme de Quentin Tarantino, estreia no Brasil só na quinta-feira, 15, mas já está gerando polêmicas. A obra homenageia a indústria cinematográfica dos anos 1960, e conta com atores conhecidíssimos de Hollywood atual, como DiCaprio, Brad Pitte Margot Robbie.

LEIA MAIS: Era Uma Vez Em Hollywood bate recorde pessoal de Quentin Tarantino nas bilheterias

A obra retrata personalidades conhecidas como Sharon Tate, Steve McQueen e Bruce Lee. No entanto, a filha de Lee, Shannon Lee tem duras críticas quando se trata da participação do pai no filme: “parece um idiota arrogante e cheio de exibicionismo." 

Em entrevista divulgada pela Radar Megazine, Tarantino fez questão de dar uma resposta às declarações. O cineasta se defendeu dizendo que sua obra foi feita com base de relatos de pessoas próximas a Bruce Lee

Tarantino disse que Lee era "meio que um cara arrogante", e acrescentou dizendo ele não inventou nada, mas que ele ouviu. Segundo ele, "as pessoas me dizem ‘ele nunca disse que poderia derrotar Muhammad Ali’ e sim, ele disse. Não só ele disse isso, sua esposa disse isso. A primeira biografia dele que li foi "Bruce Lee: The Man Only I Knew, "de Linda Lee, e ela absolutamente disse isso.”

LEIA MAIS: Trilha sonora de Era Uma Vez Em Hollywood conta com Deep Purple e Simon & Garfunkel

Em uma das cenas do filme, Bruce Lee, interpretado por Mike Moh, contracena uma luta com Cliff Booth, interpretado por Brad Pitt. O embate, encenado por um dublê pôs em dúvida se o longa estaria retratando Lee fielmente, já que o ator é conhecido mundialmente por suas habilidades nas artes marciais. 

Tarantino justificou o fato do personagem poder vencer a luta dizendo que, apesar de Brad não conseguir derrotar Bruce Lee, Cliff talvez tivesse as habilidades para fazê-lo: "Então se pergunte: quem ganharia em uma briga, Bruce Lee ou Drácula? É a mesma pergunta. São personagens fictícios. E eu digo, Cliff poderia derrotá-lo, ele é um personagem fictício.”

O diretor do filme adicionou à explicação o passado de Cliff Booth como veterano de guerra, fazendo com que ele e Lee tivessem habilidades equivalentes para a luta.

O longa-metragem estreia nas telinhas brasileiras no dia 15 de agosto.

LISTA: 13 segredos de 'Ladrão', o terceiro disco do Djonga e um dos melhores de 2019