Pulse

James Gunn diz que Warner Bros deixou ele 'dirigir o que quisesse' na DC

O diretor da nova produção de Esquadrão Suicida respondeu perguntas dos fãs nos stories do Instagram

Redação Publicado em 15/10/2019, às 12h58

None
James Gunn (Foto: Evgenya Novozhenina/Sputnik via AP)

James Gunn revelou que, após ser contratado pela Warner Bros., recebeu a permissão de escolher qual projeto queria dirigir. Nos Stories do Instagram, respondeu perguntas de fãs sobre outros projetos oferecidos a ele, além deEsquadrão Suicida.

"Basicamente, pude dirigir o que quisesse. O que eu mais queria era o Esquadrão", afirmou o diretor. Gunn foi contratado pelo estúdio para comandar a nova produção de Esquadrão Suicida, planejada para agosto de 2021, após sair da Marvel Studios em 2018.

+++ LEIA MAIS: Disney nunca procurou um substituto para o demitido James Gunn em Guardiões da Galáxia

Em um comunicado oficial, a produtora anunciou o novo integrante do time da DC e afirmou que Gunn "está pronto para trazer uma nova visão da franquia depois que o primeiro filme foi escrito e dirigido por David Ayer".

O diretor seria responsável pela sequência Guardiões das Galáxias Vol. 3, mas foi demitido depois da repercussão de antigos tuítes sobre pedofilia e estupro. Alan Horn, diretor da Walt Disney Studios, afirmou que os posts vão contra os valores da companhia, e por isso "rompemos nossa relação de negócios com ele."

+++ LEIA MAIS: Disney demite diretor de Guardiões da Galáxia por causa de tuítes sobre pedofilia e estupro; veja a resposta de James Gunn

Após Gunn se desculpar pelos posts e confessar que as "palavras de quase uma década atrás foram, na época, esforços totalmente fracassados ​​e infelizes de serem provocativos", foi recontratado pela companhia para continuar a direção da franquia.