Joy Division: Ian Curtis não era depressivo e gostava de piadas práticas, garante Peter Hook

A morte do vocalista completou 40 anos nesta segunda-feira, 18

Redação Publicado em 19/05/2020, às 09h20

None
Joy Division (Foto: AP)

Peter Hook e Stephen Morris, ex-integrantes do Joy Division, relembraram a trajetória de Ian Curtis nesta segunda-feira, 18, em que a morte do cantor completou 40 anos. Em entrevista ao The Independent, os músicos desconstruíram a imagem de depressivo com a qual o vocalista é associado.

“As pessoas presumem que quando ele morreu era como o Nirvana, mas não era. O último show que tocamos, em Birmingham, tocamos para cerca de 150 pessoas. Portanto, não tivemos sucesso. Ian sempre disse que seríamos enormes em todo o mundo”, disse Hook.

+++ LEIA MAIS: A última entrevista de Ian Curtis, do Joy Division, antes do suicídio: ‘Queremos tocar e nos divertir’; ouça

Ele completou: “Ele sempre dizia: 'Não se preocupe, seremos grandes no Brasil. Vamos ser grandes aqui, vamos ser grandes lá '. Sempre foi ele quem era o líder de torcida, que nos pegava pela nuca e nos convencia a continuar. Ele tinha paixão e entusiasmo toda vez que caíamos, ele era incrível nisso".

Da mesma forma, o ex-baterista da banda afirmou ficar chateado com a percepção geral que as pessoas sobre a banda e o vocalista. Para Morris, Ian sempre estava rindo e tentando fazer os amigos rirem também.

+++ LEIA MAIS: Assista ao show sombrio do Joy Division em Manchester, um ano antes da morte de Ian Curtis [VÍDEO]

“A única coisa que realmente me chateia sobre a percepção geral da Joy Division e Ian, em particular, é que ele sempre aparece como um indivíduo triste e deprimido, um artista torturado, ele era tudo menos isso.”

Ele completou: “Nós nos juntamos a uma banda para nos divertir e era isso que estávamos fazendo. Ele estava sempre rindo, contava piadas terríveis. Eu sempre me lembro dele sorrindo e, quando você vê fotos dele agora, há muito poucas dele sorrindo [...] Ele gostava muito de piadas práticas. Colocar geleia nas maçanetas das portas do carro, coisas realmente pueris e infantis".

Curtis se enforcou na cozinha da própria casa aos 23 anos de idade após o agravamento do quadro de depressão e epilepsia, em 1980. O suicídio aconteceu quando o Joy Division estava prestes a embarcar na primeira turnê nos Estados Unidos. 


+++ VITOR KLEY | A TAL CANÇÃO PRA LUA | SESSION ROLLING STONE