Rio, da La Casa de Papel, achava que ‘morreria antes dos 30’; veja

Ator espanhol não tinha perspectiva de vida antes de conseguir o primeiro papel

Redação Publicado em 13/04/2020, às 08h51

None
Miguel Herrán como Rio em La Casa de Papel (Foto: Divulgação/Netflix)

Miguel Herrán, intérprete de Rio em La Casa de Papel, da Netflix, não acreditava no próprio potencial e esperava morrer “antes dos 30” anos de idade. O espanhol apenas mudou de ideia quando teve a primeira oportunidade, antes de entrar para o elenco da série, ao estrelar o filme A Cambio de Nada (2015), um divisor de águas na carreira e vida pessoal. 

Em entrevista ao site Esquire (via Metro), o ator espanhol falou sobre um período depressivo, sempre desconfortável consigo, e se classificou como um “filho problemático”. Por isso, Hérran não tinha muitas expectativas para o futuro, pois talvez acabaria “morto ou preso” antes dos 30 anos de idade e, se fosse o caso, pensava na possibilidade de morrer como um alívio para a mãe. 

+++ LEIA MAIS: Ator de La Casa de Papel diz 'Lula Livre' em vídeo e ex-presidente aprova; assista

A vida de Herrán ganhou uma nova perspectiva quando conheceu Daniel Guzmán, diretor de A Cambio de Nada. Ambos se encontraram durante uma madrugada, quando Herrán caminhava pelas ruas de Málaga com outros jovens, e recebeu o convite do diretor para os testes. O ator não foi aprovado a princípio, mas recebeu incentivo de Guzmán após o diretor testemunhar uma briga do jovem. Herrán se dedicou, estudou muito e tentou outras vezes, até ser aprovado na quarta tentativa. 

Com o papel, Herrán ganhou o Prêmio de Melhor Ator Revelação, em 2016, no Goya, uma das premiações mais importantes da Espanha. No ano seguinte, entrou para o elenco de La Casa de Papel


+++ SESSION RS: SCALENE TOCA ASSOMBRA