Temer ligou para Bolsonaro para explicar imitação do presidente durante jantar

Segundo o Globo, para se explicar sobre o vídeo em que dá risada de imitação de Bolsonaro, Temer falou com o presidente em ligação

Redação Publicado em 15/09/2021, às 12h40

None
Montagem de Jair Bolsonaro (Foto: Gabriela Bilo / Estadão Conteúdo / Agência Estado / AP Images) e Michel Temer (Foto: Mario Tama/Getty Images)

Michel Temer (MDB) ligou para Jair Bolsonaro (sem partido) na terça, 14, para explicar sobre o vídeo em que o ex-presidente aparece rindo de imitações do atual chefe de Estado. No telefonema, Temer disse que Bolsonaro não foi o único alvo das imitações.

Segundo reportagem do Globo, um vídeo que viralizou nas redes sociais mostra Michel Temer ao lado de políticos e empresários rindo da imitação feita pelo humorista André Marinho em jantar realizado em São Paulo em homenagem ao ex-presidente.

+++LEIA MAIS: Marcelo Adnet imita Bolsonaro em áudio e manda caminhoneiros dançarem 'Macarena'; ouça

Em ligação, o ex-presidente teria minimizado a imitação de Jair Bolsonaro ao contar que, apesar de o vídeo não mostrar, Marinho imitou outros políticos, como o governador João Doria (PSDB), o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) e o ex-presidente norte-americano Donald Trump.

No vídeo que circula nas redes sociais, André Marinho brinca com a Declaração à Nação, publicada por Bolsonaro com a ajuda de Temer em que há um recuo aos ataques do chefe de Estado ao Supremo Tribunal Federal (STF).

+++LEIA MAIS: 'Quem derruba presidente não é o Congresso, é o povo nas ruas', diz Temer

"No tocante ao presidente, eu tenho que agradecer você (Temer) demais, porque tu salvou o careca aqui de levar uma hemorroida, p****. E essa cartinha que eu recebi tua, achei ela meio infantil, meio marica. Tô achando que foi o Michelzinho (filho de Temer) que mandou pra mim," diz Marinho ao imitar Bolsonaro no vídeo.

Encontro de Michel Temer e Bolsonaro

Após os atos de 7 de Setembro e as diversas ameaças de golpe feitas por Jair Bolsonaro, o presidente se reuniu com Michel Temer para escrever uma carta e “acalmar” a tensão entre os Poderes. Nomeado “Declaração à Nação”, o texto foi divulgado em 9 de setembro.

+++LEIA MAIS: Sara Winter nega ser bolsonarista: 'Não existe direita no Brasil, existe fã do Bolsonaro'

Após a publicação da carta à população, Michel Temer deu uma entrevista à CNN em que afirmou que os ataques do atual chefe de Estado aos demais Poderes ficaram “no passado”.

“Aquelas frases do tipo ‘não vou cumprir decisão judicial’, eu acho que a partir de hoje, pelo menos tive muito fortemente essa sensação na conversa muito objetiva que o presidente Bolsonaro teve comigo, eu sinto que isto é coisa do passado. Quando se diz, ‘olha, vamos contar o tempo a partir daqui’, é porque ele vai pautar-se por esse documento, por essa declaração que lançou no dia de hoje,” disse Bolsonaro.