4 filmes LGBTQ+ para assistir enquanto Me Chame Pelo Seu Nome 2 não estreia

Para se apaixonar: quatro produções com personagens cativantes, temáticas incríveis e muito amor

Redação Publicado em 07/04/2020, às 13h23

None
Elisa y Marcela e Hoje Eu Quero Voltar Sozinho (Fotos: Reprodução)

Filmes como Me Chame Pelo Seu Nome(2018) e Com Amor, Simon (2018) e Azul É a Cor Mais Quente(2013) trouxeram atenção à temática LGBTQ+, com uma importante caminhada por premiações e bons desempenhos em bilheteria.

+++LEIA MAIS: 10 filmes cult com temática LGBTQ+ [LISTA]

Me Chame Pelo Seu Nome 2 já foi confirmado e o diretor Luca Guadagnino também garantiu que o elenco do primeiro filme continuará. São eles, Timothée Chalamet, Armie Hammer, Michael Stuhlbarg e Esther Garrel.

Certamente devido ao surto de coronavírus, o projeto, que ainda estava em fase inicial, precisou ser adiado. Sem muitos detalhes definidos, então, o que se sabe por enquanto é que o segundo filme seguirá o livro Find Me, continuação da primeira parte da história, que se passa 10 anos depois.

+++LEIA MAIS: 5 filmes na Netflix para lidar com o coração partido

Enquanto a sequência não chega, contudo, listamos 4 filmes com temática LGBTQ+ que são ótimos, trazem personagens cativantes, temáticas incríveis e mais: 

Moonlight

Vencedor do Oscar de Melhor Filme em 2017, além de colecionar uma lista recheada de prêmios, Moonlight – Sob a Luz do Luar apresenta Chiron (Alex Hibbert), um homem negro de uma comunidade pobre de Miami. O filme é dividido em três fases: infância, adolescência e vida adulta. A produção é um drama de cunho social e um tratado sobre questões raciais. A mensagem é a de busca pela empatia, aceitação, a procura por uma identidade afetiva, sexual e os limites da amizade. O filme está disponível na Netflix

+++LEIA MAIS: Amou Simplesmente Acontece? Conheça Lovesick, série da Netflix sobre paixão entre melhores amigos perfeita para maratonar


Hoje Eu Quero Voltar Sozinho

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho conta a história do jovem Leonardo, um garoto de 15 anos com deficiência visual, interpretado por Guilherme Lobo, que procura ser independente e está descobrindo o próprio corpo. O adolescente se apaixona pelo colega de classe Gabriel, vivido por Fabio Audi, ao mesmo tempo, contudo, precisa lidar com o fato da melhor amiga, Giovana (Tess Amorim), querer namorar Gabriel também.

O filme foi vencedor do prêmio da crítica no Festival de Berlim. No Brasil, estreou em poucas salas, mas reuniu, em quatro semanas, 167 mil espectadores. Hoje Eu Quero Voltar Sozinho está disponível na Netflix.

+++ LEIA MAIS: As 61 estreias da Netflix em abril de 2020: La Casa de Papel Pt. 4, Forrest Gump, Clube dos Cinco e mais


Elisa y Marcela 

Elisa e Marcela conquistou o público pela sensibilidade da trama. Baseado em uma história real, o filme original da Netflix narra o amor de duas professores galegas no início do século XX. O casamento delas foi a única relação lésbica aprovada pela Igreja Católica, porque Elisa se disfarçou de homem. Com uma fotografia belíssima e um toque sensível, o longa é todo construído nas cores preto e branco. O filme está disponível na Netflix.

+++ LEIA MAIS: 6 filmes clássicos para assistir na Netflix: Clube dos Cinco, Entrevista com o Vampiro e mais [LISTA]


Flores Raras

Flores Raras, inspirado em Flores Raras e Banalíssimas – A História de Lota de M. Soares e Elizabeth Bishop, de Carmem L. Oliveira, apresenta a relação entre a autodidata/paisagista Lota de Macedo Soares (Glória Pires), a poetisa norte-americana Elizabeth Bishop (interpretada pela australiana Miranda Otto), vencedora do Pulitzer e Mary (Tracy Middendorf), primeira esposa de Lota na década de 1950. O filme está disponível no NOW.

+++LEIA MAIS: Além de Game Of Thrones: 9 filmes e séries no catálogo da Netflix com cenas de sexo explícitas [LISTA]


+++ DISCOGRAFIA DO THE STROKES: OS ALTOS E BAIXOS DOS ARRUACEIROS DE NOVA YORK