8 livros de fantasia que nunca (nunca, mesmo!) deveriam ter virado filmes: Percy Jackson, Eragon e mais [LISTA]

Desde O Senhor dos Anéis e Harry Potter, vários livros de fantasia foram adaptados para o cinema, mas a maioria não teve o mesmo sucesso e qualidade

Redação Publicado em 13/03/2020, às 08h25

None
Eragon (foto: reprodução)

Adaptações de livros de fantasia para o cinema já renderam imensos sucessos. Coraline, O Senhor dos Anéis, Harry Potter e Jogos Vorazes são apenas alguns dos nomes de bons exemplos. Porém, esse tipo de adaptação também tem muitos exemplos péssimos.

Desde se desviar muito da história adorada pelos fãs até fracassos de bilheteria, listamos aqui algumas das adaptações de livros que nunca deveriam ter virado filmes, organizada pelo site ScreenRant.


Percy Jackson e o Ladrão de Raios (2010)

Apesar de se desviar consideravelmente da história original, o primeiro longa de Percy Jackson foi um grande sucesso, faturando US$ 226 milhões contra US$ 95 milhões de orçamento. Já a sequência, Percy Jackson e o Mar de Monstros (2013) recebeu críticas pesadas e não rendeu mais longas.

+++LEIA MAIS: Por que a morte de Voldemort nos filmes de Harry Potter foi tão diferente dos livros? - E poderia ter sido muito pior


Maximum Ride (2016)


Essa adaptação foi produzida com um orçamento mínimo pela YouTuber Jenna Marbles. A crítica e público ignoraram o filme e mesmo quem viu não teve muitos elogios para dar a adaptação da série de livros de James Patterson.

+++LEIA MAIS: 6 livros incríveis que vão garantir ótimas leituras em março


A hospedeira (2013)

Lançado no auge da popularidade de Crepúsculo, essa outra adaptação da autora Stephanie Meyers mal deu lucro nas bilheterias, apesar de contar com grandes estrelas no elenco, como Saoirse Ronane Diane Kruger, com resenhas mistas pelos veículos especializados.

+++LEIA MAIS: Harry Potter: Daniel Radcliffe fala sobre o retorno do elenco original para a franquia: 'Estão muito bem sem a gente'


Os Instrumentos Mortais (2013)

Estrelado por Lilly Collins, a adaptação do romance Cidade dos Ossos teve péssima recepção por crítica e público, com apenas 13% de aprovação na plataforma Rotten Tomatoes. Porém, a franquia foi depois transformada em série pela Netflix, com maiores elogios pelos fãs.

+++LEIA MAIS: 6 livros sobre serial killers que você precisa conhecer!


A Quinta Onda (2016)

Estrelado por Chloe Moretz, a adaptação do romance infanto-juvenil sobre invação alienígena deu bons lucros, mas foi fortemente criticada por “fazer com os aliens o que Crepúsculo fez com os vampiros.”

+++LEIA MAIS: 5 personagens de Game of Thrones que devem ter um final completamente diferente nos livros [LISTA]


Eu sou o número 4 (2011)

Essa é uma das malfadas adaptações estreladas por Alex Pettyfer. Baseada na série de romances o Legado dos Lorien, o filme foi rotulado como um “thriller de ficção científica completamente esquecível” e nunca rendeu continuações.

+++LEIA MAIS: Fã encontra nova falha inexplicável no final de Game of Thrones: ‘Por que não usaram flechas?’


Eragon (2006)

Esse foi um dos longas com as piores avaliações do ano em que foi lançado. Criticado por ser genérico, bobo e sem vida, os fãs dos livros ficaram gratos quando o estúdio desistiu de adaptar as duas outras obras para o cinema.

+++LEIA MAIS: Netflix pode não fazer mais filmes interativos depois de processo por Bandersnatch


Alex Rider Contra o Tempo (2006)

A mais trágica adaptação de Alex Pettyfer conta a história de um espião mirim do MI6 que rendeu 11 livros e com mais a caminho. Com uma bilheteria péssima, é surpreendente ver que a marca do personagem foi licenciada novamente para virar uma série de TV.


+++ SESSION ROLLING STONE BRASIL: DELACRUZ - ANESTESIA