Batalha judicial de Chris Fehn contra Slipknot chega ao fim

O caso, que estava em andamento desde março de 2019, foi voluntariamente encerrado; entenda

Redação Publicado em 03/11/2020, às 13h14

None
Chris Fehn, ex-percussionista do Slipknot (Foto: Amy Harris / Invision / AP)

Na última quinta, 29, o ex-percussionista do Slipknot, Chris Fehn, retirou, de forma voluntária, um processo judicial que ele vinha movendo contra os ex-colegas de banda. A notícia foi dada pela revista NME (via Blabbermouth).

+++LEIA MAIS: E se Paramore e Zeca Pagodinho fossem uma banda só? Mashup hilário mostra esse 'mundo paralelo'

Em março de 2019, Fehn foi demitido após levar os integrantes do Slipknot para o Tribunal de Justiça, alegando que não havia sido devidamente remunerado ao longo dos vinte anos de parceria.

Na época, ele acreditava que Corey Taylor e companhia escondiam dinheiro dele.

Ao todo, foram quatro acusações: duas por quebra de responsabilidade fiduciária, uma por quebra de contrato e uma por enriquecimento ilícito. Fehn também exigiu um relatório completo da contabilidade e dos ativos do Slipknot para que ele pudesse ser ressarcido com a quantia adequada de dinheiro.

+++LEIA MAIS: Corey Taylor lamenta não se identificar mais com os colegas do Slipknot: 'As pessoas mudam'

Com isso, Taylor, líder e vocalista da banda, o expulsou e garantiu que nada disso realmente aconteceu. 

“Tente ser injustamente acusado de roubar dinheiro de alguém que você ama”, ele desabafou no Twitter. “Chris sabe por que ele não faz mais parte do Slipknot. Estamos desapontados (...)”


+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes!


+++ BK' | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL