George Lucas só volta a Star Wars se tiver controle total; Disney não quer (ainda)

Os chefes da Lucasfilm querem que o cineasta volte para salvar a franquia, mas apenas como consultor

Redação Publicado em 27/01/2020, às 12h01

None
George Lucas (Foto: Winslow Townson/AP)

George Lucas nem sempre concordou com o rumo que a trilogia sequela de Star Wars tomaria nas mãos da Disney. De fato, o próprio estúdio tem sido aberto em relação às oposições do cineasta a amada franquia de ficção científica.

No livro O Passeio de Uma Vida: Lições Aprendidas a Partir de 15 Anos Como CEO da Walt Disney Company, por exemplo, Bob Iger explicou que Lucas criticou a falta de "recursos técnicos e/ou visuais" em O Despertar da Força, de J.J. Abrams. Ademais, o diretor esteve ausente na estreia de A Ascensão Skywalker. Mas, embora ele tenha se incomodado com os filmes recentes, ambas as partes esperam se reconciliar.

+++ Leia mais: Keanu Reeves é cotado para nova trilogia de Star Wars pela Lucasfilm, diz site

Anteriormente, a Lucasfilm revelou que Lucas deve retornar para a equipe de Star Wars em breve. Ainda não está claro se isso vai acontecer, mas, de acordo com o portal We Got This Covered, ele só o fará se tiver comando total sobre a franquia.

O cineasta também quer trazer o animador Dave Filoni - responsável por Star Wars: A Guerra dos Clones e Star Wars Rebels - com ele. No entanto, há uma resistência - compreensível - por parte da Disney.

Afinal, Kathleen Kennedy é a chefe da Lucasfilm e, por enquanto, quer Lucas envolvido nos projetos futuros, mas apenas como consultor, ou seja, sem lhe dar o controle criativo sob Star Wars.

+++ Leia mais Star Wars: George Lucas se sentiu traído com os planos da Disney para a franquia

 


+++ MELHORES DISCOS BRASILEIROS DE 2019 (PARTE 2), SEGUNDO A ROLLING STONE BRASIL