Michael Jackson odiou o disco Thriller na primeira vez que o ouviu; entenda

Rei do Pop e produtor Quincy Jones entraram em briga com a gravadora para adiar lançamento

Redação Publicado em 15/07/2020, às 08h49

None
Michael Jackson e Quincy Jones em 1984 (Foto: AP Images)

Thriller, álbum icônico de Michael Jackson, foi um sucesso sem precedentes e se tornou um dos álbuns mais vendidos da história. Com produção de Quincy Jones e singles como “Beat It”, “Wanna Be Startin’ Somethin” e “Billie Jean", o disco quebrou recorde de vitórias no Grammy. Antes do lançamento, porém, o artista não aprovou o resultado final, de acordo com novo livro sobre o astro. 

“No verão de 1982, Quincy ouviu cerca de 600 músicas para escolher quais entrariam em Thriller”, escreveu o jornalista Dylan Howard no livro Bad (via Express UK), lançado em 7 de julho. “Naturalmente, as próprias criações de Michael estavam entre as candidatas. O produtor recordou que Michael ‘escrevia músicas como uma máquina’”. 

+++ LEIA MAIS: Como Michael Jackson tentou comprar ossos do Homem-Elefante - e ganhou imagem de 'esquisitão' por isso

A gravadora pressionava para lançar o álbum com antecedência para as compras de Natal, mas Quincy e MJ não gostaram do resultado. “Quando Michael ouviu a primeira mixagem, odiou - assim como Quincy”, continua Howard. Jackson se manteve firme e o lançamento foi adiado para mixar novamente todas as músicas do álbum. 

A decisão colheu resultados e Thriller vendeu mais de 60 milhões de cópias no mundo e possui 33 certificações de platina, segundo a Recording Industry Association of America


+++ 15 HISTÓRIAS INACREDITÁVEIS (E REAIS) DE OZZY OSBOURNE