Pulse

O Irlandês: a história real de 7 personagens do novo filme de Scorsese

O filme já está disponível na Netflix

Redação Publicado em 29/11/2019, às 16h52

None
Robert De Niro, Al Pacino, e Ray Romano em O Irlandês (2019) (Foto: Reprodução)

O Irlandês, de Martin Scorsese, é baseado no livro de 2003 I Heard You Paint Houses(em tradução livre: “Eu ouvi dizer que você pinta casas”), de Charles Brandt, que relata a história do maior assassinato realizado pela máfia. O filme conta com a reunião de um elenco estelar, composto por Robert De Niro, Al Pacino e Joe Pesci, além da direção do lendário cineasta.

Inclusive, O Irlandês é a nona colaboração de De Niro e Scorsese (o último trabalho da dupla foi em Casino de 1995), e também o quarto filme com De NiroAl Pacino juntos. Pelo visto o longa atendeu às expectativas dos críticos, que não esperavam nada menos que uma obra de arte do diretor.

+++LEIA MAIS: Crítica se derrete por O Irlandês: "Mais uma grande conquista para Scorsese"

O filme já está disponível na Netflix e assim, listamos em um guia as histórias reais dos personagens principais em O Irlandês:

Jimmy Hoffa

De acordo com o filme, Jimmy Hoffa, na vida real, alcançou uma popularidade no nível dos Beatles depois de se tornar presidente de uma coalizão maciça de caminhoneiros, a União Internacional da Irmandade de Equipes de 1957 a 1971, e ajudou a criar a formação de um sindicato de saúde e segurança. Em 1964, ajudou a estabelecer o Contrato Nacional de Frete Mestre, que unia mais de 400.000 motoristas sob um único contrato.

Embora Hoffa tenha conseguido aumentar a união com as realizações, também obteve benefícios criminais, como quando usou o fundo de pensão dos Teamsters para comprar imóveis na Flórida e ajudar a financiar cassinos em Las Vegas, construídos pelos chefes da máfia. O desaparecimento dele aconteceu em 30 de julho de 1975 e até hoje não foi solucionado, mas há muitos relatos sobre o que realmente ocorreu e onde está o corpo dele. Al Pacino é o responsável por dar a vida à Hoffa.

+++LEIA MAIS: Robert De Niro, Al Pacino, máfia e assassinatos: Martin Scorsese está de volta com The Irishman


Frank Sheeran

Interpretado por Robert de Niro, o real Frank Sheeran não é um narrador confiável, mas ele garante conhecer as histórias das conexões das Máfias com os sindicatos. Em O Irlandês, o ator é uma ótima figura física para o papel, embora na realidade Sheeran tenha um metro e oitenta de altura.

Sheeran revela que é o autor do assassinato de Hoffa. Ele é um veterano da Segunda Guerra Mundial que dirigia caminhões. Logo, começou a realizar pequenos trabalhos de entrega para o mafioso Russel Bufalino e ganhou a confiança dele. A história de Sheeran foi contestada, por Bill Tonelli, que entrevistou diferentes investigadores, historiadores e testemunhas sobre a veracidade das alegações do caminhoneiro. Ele morreu em 2003 aos 82 anos.

+++ LEIA MAIS: Na vida real, Ed Sheeran pode ter ligação com mafioso interpretado por Robert De Niro em O Irlandês


Russell Bufalino

A atuação de Joe Pesci como o mafioso Russel Bufalino acena com a familiaridade do público com esse integrante da família criminosa de Filadélfia e com a reputação de “the Quiet Don” (“o Don quieto”, em tradução livre), como ele era chamado. 

Bufalino é conhecido pela presença despretensiosa, mas com profunda influência. Há rumores de que ele participou do assassinato de Fidel Castro. Ao contrário da descrição poética de Frank no filme sobre como os últimos dias de Russell envolveram ir à igreja, hospital e cemitério da prisão, na vida real, o mafioso foi libertado da prisão e morreu em um lar de idosos aos 90 anos, depois de entregar o controle da família criminosa enfraquecida para o ex-motorista, William D'Elia.


Angelo Bruno

Angelo Bruno está associado aos dias anteriores de Sheeran (Frank, por engano, bombardeou uma lavanderia no qual Bruno era dono). Na vida real, o chefão da máfia da Filadélfia era conhecido como “o Don Gentil” e assumiu o sobrenome Bruno em homenagem a GiuseppeJoe BrunoDovi, da Philly. Ele morreu de um tiro de espingarda na cabeça enquanto estava sentado no carro na parte de fora da casa e isso iniciou uma guerra entre diferentes facções da multidão da Filadélfia.


Tony Provenzano

Conhecido como "Tony Pro", Provenzano, interpretado por Stephen Graham, entrou no Teamsters Union inicialmente trabalhando como motorista de caminhão e logo tornou-se presidente do Teamsters Local 560 Union em Union City, Nova Jersey, e vice-presidente da Irmandade Internacional de Teamsters.

Ele administrou atividades de reservas, números e agiotas em Nova Jersey, mas foi pego em um caso de extorsão em 1966. Em O Irlandês, a relação de Tony Pro e Hoffa foi apresentada como controversa desde o início. No entanto, os dois eram amigos até que tiveram uma briga na prisão, retratada no filme.

Vários relatos sobre o paradeiro de Provenzano é datado no mesmo dia do desaparecimento de Hoffa, pelo qual ele é considerado diretamente envolvido.


Anthony "Fat Tony" Salerno

"Fat Tony" Salerno é apresentado pouco mais tarde em O Irlandês, mas o mafioso da família do crime genovês, é considerado um dos principais envolvidos no desaparecimento de Hoffa. Em geral, usava um chapéu de feltro e mastigava um charuto. Em 1986, Salerno foi nomeado pela revista Fortune como um dos bandidos mais ricos e poderosos da América. No mesmo ano, foi condenado à prisão.


Bill Bufalino

Ray Romano interpreta o advogado do Teamster, Bill Bufalino, que originalmente ajuda Frank a fugir das acusações e também foi advogado de Hoffa. Bufalino tinha conexões com membros da família criminosa de Detroit e representou a Irmandade Internacional de Teamsters de 1947 a 1971. De 1947 a 1967, foi presidente do Teamsters Local 985 em Detroit, que estava amplamente envolvido no transporte de jukeboxes. Ele morreu de leucemia em um lar de idosos em 1990.


+++ BLACK FRIDAY COM ATÉ 80% DE DESCONTO

- Echo Dot (Smart Speaker com Alexa, Cor Preta) com 43% de desconto: https://amzn.to/2L1kgQ8 

Help! (vinil importado), Beatles, com 31% de desconto: https://amzn.to/2qN8i5Y

Are You Experienced (vinil importado), The Jimi Hendrix Experience, com 16% de desconto: https://amzn.to/2OT1RWV

The Wall (vinil importado), Pink Floyd, com R$ 15% de desconto: https://amzn.to/2slmvXY

A Night At The Opera (vinil importado), Queen, com 25% de desconto: https://amzn.to/2XWCcRj

The Dark Side Of The Moon (vinil importado), Pink Floyd, com 18% de desconto: https://amzn.to/37M3fmN

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a Rolling Stone Brasil pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.