Qual é a verdadeira história por trás de Coringa? Todd Phillips explica

Apesar da atmosfera perturbadora e delírios psicológicos, o diretor revela que a produção tem outro significado

Redação Publicado em 09/01/2020, às 10h57

None
Joaquin Phoenix como Arthur Fleck em cena de Coringa (Foto: Divulgação / Warner Bros.)

Coringa foi um dos grandes filmes de 2019. Sobre isso, não há duvidas. O conturbado drama psicológico de Todd Phillips trouxe algo completamente único para o gênero dos quadrinhos ao acompanhar a jornada de Arthur Fleck à loucura na Gotham City de 1981.

O diretor não usufrui de heróis, trajes ou da ação, e segue apenas um narrador - que não é confiável - cuja existência solitária e triste promoveu a ascensão do supervilão. 

+++ LEIA MAIS: Coringa e O Irlandês são desbancados por 1917, mas Joaquin Phoenix sai vitorioso no Globo de Ouro 2020

A produção é uma experiência cansativa, porém fascinante. Após os suspiros, que são necessários, as especulações sobre a história que envolve o Palhaço do Crime acontecem. No entanto, Phillips revelou recentemente a verdadeira mensagem por trás da aclamada produção. 

Ao vermos Arthur Fleck ser espancado nas ruas, pelo sistema e pelos próprios problemas mentais, imediatamente, o sentimento de revolta sobressai o personagem. Porém, não é sobre isso que o diretor acredita que seja o filme. Segundo Phillips, ele acredita que a produção é sobre bondade e empatia. 

+++ LEIA MAIS: Coringa: 7 curiosidades sobre os bastidores que você provavelmente não sabia

"Se eu tivesse que me aprofundar em um tema abrangente para mim, é sobre o poder da bondade e muita gente sente falta disso. É aí que começou e há outras coisas no filme, como falta de amor, falta de empatia na sociedade e trauma na infância, mas o poder da bondade realmente atravessa esse filme". 

Arthur Fleck não usufruiu de gentileza em Coringa, além dos delírios psicológicos e situações angustiantes. Mas é justamente isso que o filme retrata, afinal, a empatia é exatamente o que o personagem de Joaquin Phoenix precisa para evitar o destino sombrio. 

A produção foi desbancada por 1917 na premiação do Globo de Ouro 2020, Joaquin Phoenix levou para casa a estatueta de Melhor Ator em Filme de Drama. No discurso de agradecimento, o astro dedicou a vitória ao diretor Todd Phillips dizendo "sei que não sou fácil."

Recentemente, a equipe de maquiagem de Coringa revelou as dificuldades de trabalhar com Phoenix e que ele era subornado com bolachas para ficar no set.


+++ CORUJA BC1: 'FAÇO MÚSICA PARA SER ATEMPORAL E MATAR A MINHA PRÓPRIA MORTE'