Bateria isolada de John Bonham no clássico do Led Zeppelin ‘Whole Lotta Love’ é simplesmente sensacional; ouça

Morto aos 32, o músico apresentava energia e explosão de sensações para a banda

Redação Publicado em 23/03/2020, às 10h06

None
John Bonham (Foto: AP)

“Whole Lotta Love” ajuda a resumir o Led Zeppelin. A faixa apresenta o vocal potente e retumbante de Robert Plant; a guitarra de Jimmy Page soa enérgica e renovadora; John Paul Jones dá o ritmo no baixo. John Bonham não desaponta, e mostra uma bateria única.

A linha da bateria isolada, inclusive, diz muito sobre o músico. Bonham tinha um estilo próprio no instrumento. Era um dos melhores justamente pela originalidade (pois, embora essa aparecesse em George Harrison, os Beatles simplesmente não tinham a mesma explosão) e energia. Dava para sentir, nas músicas, o frênesi do Led Zeppelin - Bonham passava sensação nas composições.

+++ LEIA MAIS: O dia em que David Bowie fumou maconha pela primeira vez com John Paul Jones - antes do sucesso de Led Zeppelin

Lamentável, de fato, a morte prematura de Bonham. Em 1980, aos 32 anos, bebeu mais de 40 doses de vodka em uma festa na casa de Jimmy Page. Foi colocado na cama, e não acordou mais; engasgou-se com o próprio vômito. 

Embora “Whole Lotta Love” passe longe de ser a melhor faixa de Bonham, é um ótimo exemplo da bateria do Led Zeppelin. Ouça, abaixo, o instrumento isolado:

+++ GUNS N' ROSES: 11 FATOS QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE A BANDA