Bebe Rexha transforma defeitos pessoais e inseguranças em diversão no novo disco Better Mistakes [ENTREVISTA]

Cantora explicou como compor sobre os próprios defeitos e medos foi um tipo de terapia e admitiu vontade de colaborar com artistas brasileiros

Mariana Rodrigues (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 15/05/2021, às 16h00

None
Bebe Rexha (Foto: Jack Gorlin / Warner Music Brasil)

Trancada em casa pela pandemia do coronavírus, Bebe Rexha, assim como o resto do mundo, enfrentou um período difícil, sombrio e cheio de incertezas. Mas tirou proveito e trasnformou tudo isso em em música. Desprendendo-se do pop instrínsico ao disco de estreia, Expectations (2018), a artista se arrisca em novos gêneros musicais como jazz, hip-hop e até rock n' roll no novo trabalho, Better Mistakes (2021), lançado em 7 de maio de 2020 e disponível nas plataformas digitais.

Com letras sensíveis, a cantora se mostra vulnerável ao falar sobre medos, inseguranças e defeitos, algo que teve sempre medo de expor. É um álbum reconfortante, principalmente agora. Esse era exatamente o objetivo de Rexha, como explicou em entrevista à Rolling Stone Brasil.

+++ LEIA MAIS: Bebe Rexha está mais vulnerável e sensível no novo disco Better Mistakes [REVIEW]

Em casa em Los Angeles, Estados Unidos, na companhia de um bom café, Rexha está radiante - talvez na melhor fase da carreira. A empolgação na voz ao falar do novo trabalho é visível e, apesar de provavelmente estar cansada após um longo dia de entrevistas, não hesita em mostrar o quanto está feliz com a conquista. 


O processo criativo

Better Mistakes é quase um desabafo. São letras sinceras sobre momentos difíceis pelos quais todo mundo passou (ou deverá passar) um dia. Para Rexha, traduzir essas aflições em composições foi quase uma terapia. “Foi muito libertador, fez eu me sentir muito bem,” disse.

+++ LEIA MAIS: Bebe Rexha explica lágrimas no Rock In Rio e explora inseguranças em novo álbum - do ciúme ao empoderamento [ENTREVISTA]

O nome do disco reflete essa temática, como explicou a cantora: "Queria escrever um álbum sobre não ser perfeito, sobre cometer erros e estar de bem com isso, porque somos todos humanos e o máximo que podemos fazer é tentarmos ser melhores, por isso chamei de Better Mistakes [Melhores Erros]"

Diferente de Expectations, no novo disco Rexha está muito mais confiante. É notável como agora sabe quem é, e reconhece o próprio valor. Essa é a mensagem enviada ao público. Com bom humor, explica como, independente dos nossos defeitos, não estamos sozinhos nessa, somos incríveis e merecemos tudo o mundo.

+++ LEIA MAIS: Brian Malouf, produtor e engenheiro de som de Michael Jackson, Madonna e Queen, premia novos artistas [ENTREVISTA]

Apesar das letras muito pessoais, o processo criativo fluiu naturalmente. "Break My Heart Myself," primeira faixa do disco, exemplifica muito bem a história de Rexha e, para a cantora, foi uma das mais complicadas de compor. No entanto, também é a favorita, pois admitiu ser a letra com a qual mais se identifica.


Mergulho em novos ritmos

Bebe Rexha  explora um repertório em diferentes estilos musicais. Sim, ela é artista pop, e Better Mistakes não nega (e vemos isso em "Break My Heart Myself," "Empty," "Death Row" e "My Dear Love").

+++ LEIA MAIS: Os amores, assombros e o amadurecimento de Duda Beat [ENTREVISTA]

Mas a cantora mostra vontade de amplitude: arriscou o country, hip-hop, dance, rock, jazz. O resultado são faixas suaves e estilo diferente do usual, como "Sacrifice" e "Amore." "Quis ir além do pop porque é divertido.E, para mim, a música deve ser divertida."

Além da diversão, Bebe Rexha gosta "de ser livre e me expressar de maneiras diferentes," e encontra esse caminho na composição. Para ela, o trabalho foi uma oportunidade de escancarar a diversidade - e alegrou-se por ter a liberdade de não precisar fazer sempre mais do mesmo.

+++ LEIA MAIS: Babu Santana lança selo musical Paizão Records para dar mais visibilidade ao trap: 'Quero brincar com a liberdade do trap' [ENTREVISTA]


Parcerias com outros artistas

As colaborações de Better Mistakes são o ponto forte do disco. Nomes como Doja Cat, Ty Dolla $ing e Lil Uzi Vert trazem novos ritmos e timbres para as canções intensas de Rexha. Para a cantora, a melhor parte de compor com outras pessoas é a energia.

Rexha começou a carreira como compositora e escreveu sucessos para artistas como Selena Gomez, Eminem e Rihanna. Para ela, estar acostumada a trabalhar com outros músicos é o principal motivo de amar tanto fazer colaborações.

+++ LEIA MAIS: Greta Van Fleet mostra evolução musical em novo disco: 'Tempo na estrada nos deu experiência' [ENTREVISTA]

A cantora não descarta a possibilidade de compor com artistas brasileiros e admite amar as produções como "Bum Bum Tam Tam" do Mc Fioti. Rexha ainda brinca com a vontade de cantar ao lado de Anitta. E pede: "Me liga, Anitta."


+++ SUPLA: 'NA ARTE A GENTE TEM QUE SER ESPONTÂNEO' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL