Como o recluso John Deacon foi recrutado pelo Queen?

O baixista entrou oficialmente para banda em 1971

Redação Publicado em 24/04/2020, às 11h50

None
John Deacon (Foto: Walter Mcbride / Media Punch PX)

Desde a saída de de Tim Staffell e a transformação da banda Smile em Queen, Freddie Mercury, Brian MayRoger Taylor iniciaram uma busca por um baixista capaz de colaborar com o trabalho musical e performático da banda.

De acordo com o Express UK, os músicos conheceram John Deacon por meio de um amigo e logo convidaram-o para fazer uma audição com a banda, em 1971. O site também encontrou uma antiga entrevista de Taylor em que o baterista conta qual foi o real motivo da escolha.

“Nós estávamos tão exagerados [e] pensamos que, por ser quieto, [Deacon] se encaixaria sem muitos problemas.”

+++ LEIA MAIS: John Deacon ‘surtou’ depois da morte de Freddie Mercury, revela Roger Taylor

 Já May enfatizou que o baixista também tinha conhecimento sobre a indústria musical além dos outros integrantes e conseguia balancear as divergências artísticas entre o guitarrista e o vocalista. 

John domina os negócios no sentido de lidar legalmente com outras pessoas [...] Ele é o único de nós que realmente consegue acompanhar o que está acontecendo. Ele não deixa ninguém com nada. 

+++ LEIA MAIS: Por que John Deacon não falou com Freddie Mercury antes da morte do ex-vocalista do Queen?

May continuou: “Ele também sabe mais do que ninguém sobre o equipamento [...] Ele é baixista e tem uma mentalidade de baixista de várias maneiras. Ele é muito sólido e pragmático. Ele sempre tem os pés firmes no chão”. 

Deacon se tornou muito próximo de Mercury ao longo da carreira e não concordou com a volta da banda após a morte do astro do rock em 1991. Em 1997, baixista deixou o Queen e a vida pública, mas até os dias de hoje participa das decisões legais e recebe parte do lucro.


+++ RUBEL | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL