Conheça as diretoras que podem e devem ser reconhecidas nas premiações cinematográficas [LISTA]

Com número recorde de mulheres na direção de filmes em destaque, é justo vê-las indicadas nas premiações

Vitória Campos | @camposvitoria (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 16/02/2021, às 17h41

None
Chloé Zhao (Foto: Amanda Edwards / Getty Images) Eliza Hittman (Foto: Pool / Getty Images) Emerald Fennell (Foto: Anthony Harvey / Getty Images) Kelly Reichardt (Foto: Dimitrios Kambouris / Getty Images) e Regina King (Foto: Amy Sussman / Getty Images)

Não é frequente a aparição de nomes de mulheres nas categorias de Melhor Direçãonas premiações cinematográficas. No Oscar, por exemplo, em 92 edições apenas cinco mulheres foram indicadas (Lina Wertmüller, Jane Campion, Sofia Coppola, Kathryn Bigelow e Greta Gerwig) e Kathryn Bigelow foi a única a ganhar a estatueta por Guerra ao Terror, em 2010. 

Segundo estudo da America’s San Diego State University o número de mulheres na direção de filmes bateu recorde em 2020. É coerente e justo ver mais mulheres sendo reconhecidas em tal categoria, como fez o Globo de Ouro ao indicar três mulheres neste ano, ato histórico em 78 anos de premiação. 

+++ LEIA MAIS: Globo de Ouro 2021 faz história ao indicar três mulheres para Melhor Direção

Confira seleção de diretoras com filmes de sucesso durante 2020 e 2021 e merecedoras de destaque nas premiações deste ano: 

Chloé Zhao por Nomadland (2020)

Chloé Zhao, de 38 anos, é diretora, roteirista, produtora e editora. Nasceu em Pequim, China, porém cresceu em Londres, Inglaterra, e nos Estados Unidos. Possui um currículo com filmes aclamados pela crítica, como Taught Me (2015) e The Rider (2017). Porém, o grande sucesso é Nomadland(2020), vencedor do Leão de Ouro no Festival de Cinema de Veneza e concorrente ao Globo de Ouro de Melhor Filme. O longa também rendeu uma indicação de Melhor Direção para Zhao. Seu próximo filme será Os Eternos, da Marvel

Nomadland traz um excelente estudo de personagem ao contar a história de Fern (Frances McDormand), 60 anos, e sua decisão de entrar em uma van e partir para a estrada, vivendo uma vida fora da sociedade convencional, como nômade moderna, após sua cidade na zona rural de Nevada, EUA, colapsar economicamente. 

+++ LEIA MAIS: Kevin Feige elogia Chloé Zhao, diretora de Os Eternos, e garante que filme será 'arrebatador'


Eliza Hittman por Nunca, Raramente, Às Vezes, Sempre (2020)

Eliza Hittman é roteirista, diretora e produtora nascida em 1979, em Nova York, EUA. Possui curta-metragens exibidos em grandes festivais e uma estatueta de Melhor Direção no Sundancepor Beach Rats. Nunca, Raramente, Às Vezes, Sempre possui 99% de aprovação dos críticos no Rotten Tomatoes e é um de seus filmes mais bem sucedidos, sendo indicado à categoria principal no Spirit Awards em 2021. 

O filme se destacou pela forma sensível e delicada na qual conta a história de uma adolescente de uma pequena cidade na Pensilvânia ao descobrir estar grávida. Com isso, procura assistência médica em Nova York com a ajuda da prima.

+++ LEIA MAIS: Os 10 melhores filmes de 2020, de acordo com o Rotten Tomatoes


Emerald Fennell por Bela Vingança (2020)

Emerald Fennell tem 35 anos e nasceu em Londres, Inglaterra. É conhecida por dirigir, produzir e roteirizar, mas, principalmente, por atuar. Fennell apareceu em inúmeros filmes e séries, como A Garota Dinamarquesa (2015) e a terceira temporada da série The Crown (2016-atualmente). Contudo, Bela Vingança (2020) é sua prestigiada estreia na direção de um longa e concorre à Melhor Direção e Melhor Roteiro no Globo de Ouro, além de ter marcado diversas outras premiações durante 2021. 

Bela Vingança é sobre a vida de Cassie (Carey Mulligan). Com muitos traumas, frequenta bares todas as noites fingindo embriaguez. Quando homens mal intencionados se aproximam com a desculpa de ajudá-la, Cassie entra em ação e se vinga dos predadores. 

+++ LEIA MAIS: Somente 5 mulheres foram indicadas na categoria de melhor direção na história do Oscar; conheça


+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes


Kelly Reichardt por First Cow (2019)

Kelly Reichardt é uma roteirista e diretora estadunidense, de 57 anos. Possui um estilo de filme minimalista e, normalmente, filma em pequenas comunidades. A diretora é veterana no mundo do cinema e possui diversos longas, como Certain Women (2016) e Meek’s Cutoff (2010). First Cow estreou com força nas premiações e foi vencedor do New York Film Critics Circle Award de Melhor Filme.

O longa conta a história de um cozinheiro contratado por um grupo de homens para fornecer seus serviços gastronômicos em uma expedição de caça de peles no estado de Oregon, EUA. Durante a longa jornada, conhece King-Lu (Orion Lee), misterioso chinês fugitivo de um grupo de russos desesperados por vingança.

+++ LEIA MAIS: Bacurau é um dos indicados ao Spirit Awards 2021; confira lista completa


Regina King por Uma Noite em Miami (2020)

Regina King nasceu em Los Angeles em 1971 e é conhecida mundialmente por suas grandes atuações, foi premiada em um Globo de Ouro e Oscar como Melhor Atriz por Se a Rua Beale Falasse em 2019. Porém, King decidiu estrear brilhantemente na função de diretora ao realizar Uma Noite em Miami, e, assim, conseguiu uma indicação em Melhor Direção no Globo de Ouro 2021. 

Uma Noite em Miami é sobre um encontro ficcional de Malcolm X, Muhammad Ali, Jim Brown e Sam Cooke em um hotel em Miami, em 1964, no qual celebram a surpreendente vitória de Ali sobre Sonny Liston.

+++ LEIA MAIS: SAG Awards 2021: Confira a lista completa de indicados


+++ HUNGRIA HIP HOP: 'SOU APEGADO EM SORRISOS QUE A MÚSICA PODE LEVAR' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL