Pulse

O que levou o Beatles ao fim foi o vício de John Lennon por heroína, diz pesquisador

O livro Solid State: The Story of "Abbey Road" and the End of the Beatles revela algumas questões sobre o fim do quarteto mais icônico da história da música

Redação Publicado em 19/09/2019, às 11h49

None
Os Beatles (Apple Corps Ltd 2009)

50 anos depois de Abbey Road, um novo livro sobre os Beatles - intitulado de Solid State: The Story of "Abbey Road" and the End of the Beatles revela algumas questões sobre fim do quarteto mais icônico da história da música.

O lançamento da obra, que chega no dia 15 de outubro, concidiu com o aniversário do álbum e de uma nova versão extendida e remasterizada para celebrar a data

Como já sabemos, os Beatles venderam mais de 800 milhões de álbuns em todo mundo, o que dão a eles o título de banda mais sucedida da história. Mas é claro que desentendimentos, drogas, caprichos e algumas outras coisas afetaram os integrantes, o que levou ao término do grupo

+++ LEIA MAIS: Beatles: Ouça os incríveis vocais isolados de Paul McCartney e John Lennon em 'Don't Let Me Down'

Ao contrário do que muitos dizem - e acusam - Yoko Ono não foi exatamente o problema que os afastou. O vício de John Lennon na heroína, que às vezes o arrastava para fora do estúdio, era muito mais constante do que a presença da amada, segundo o históriador dos BeatlesKenneth Womack

+++ LEIA MAIS: Como fã roubou Paul McCartney e inspirou música dos Beatles?

"Existe uma versão injustamente atribuída a história do fim dos Beatles. Falam sobre a Yoko Ono. Mas pelo o que eu descobri, ela não teve nenhum envolvimento com isso. Sim, ela estava o tempo todo lá, o que era algo confuso para os outros Beatles. Mas era uma cultura patriarcal. O vício em heroína de Lennon que era o ponto. O grupo, na verdade, estava lidando com uma pessoa dependente de opióides."

"Isso foi um problema série e parte angustiante da história. Havia uma tristeza sufocante por tudo isso estar no caminho."

+++ LEIA MAIS: Por que John Lennon não aceitou criar nova banda com George Harrison depois dos Beatles?

"A heroína foi um dos principais contribuintes. Já era difícil o suficiente resolver crises pessoais e, quando uma pessoa tem um comportamento agravado pela droga, isso fica muito maior."

+++ LEIA MAIS: Quando John Lennon percebeu o fim dos Beatles?

"Lennon nunca escondeu suas dificuldades. Na verdade, é que nos recusamos a aceitar, ou não entendemos, que a droga se apoderou dele de maneira tão forte que retardou bastante sua produção."

Além disso, outra história que circula sobre os desentendimentos do grupo é que Lennon  odiou o mix de Abbey Road, pensado por Paul McCartney e pelo produtor George Martin. Mas foi ao contrário, Lennon a chegou até a sugerir outro álbum e a oferecer quatro músicas para cada um dos integrantes. 

+++ LEIA MAIS: Filme sem os Beatles coloca Paul McCartney e John Lennon de volta nas paradas dos EUA

Com novas entrevistas, este novo registro foca na dinâmica entre os músicos e a equipe de produção que passou por grande parte das tensões e dos conflitos de criar os clássicos "Come Together", "Something" e "Here Comes The Sun". O que culmuna nas engenhoras produções e técnicas que Martin desenvolveu desde que os primeiros dias dos Beatles no mesmo estúdio sete anos depois. 

Muitos livros já falaram sobre o fim do quarteto, mas é impressionante com ainda novos fatos estão surgindo cinco décadas depois. Womack também está ansioso pela nova versão do Abbey Road

+++ LEIA MAIS: Abbey Road ou Let It Be? Qual foi o último disco dos Beatles?

"O material que George Martin fez no dia 15 de agosto de 1969 é simplesmente fenomenal. As pessoas vão se surpreender ao ouvir."