Os 9 piores filmes da Disney durante os anos 1980: de vender almas para Diabo a homem-pássaro bizarro

Apesar do catálogo incrível, ao longo de uma década a empresa não teve bons resultados com as produções; veja algumas

Redação Publicado em 25/03/2020, às 17h08

None
Barbara Carrera e Michael Crawford em cena de Condorman, de 1981 (Foto: Reprodução / IMDB)

Ao longo das décadas, a Disney lançou alguns filmes memoráveis, entre eles O Cão e a Raposa e A Pequena Sereia. Porém, embora a empresa tenha criado um catálogo invejável de produções, os anos 1980 não foram o ponto alto da Walt Disney Pictures

+++ LEIA MAIS: 5 fatos de Branca de Neve que a Disney nunca mostrou: canibalismo, morte e sufocamento

Com base nas porcentagens de críticas positivas e negativas no Rotten Tomatoes, o Screen Rant separou alguns filmes bizarros exibidos entre 1980 e 1989. Veja abaixo:

+++ LEIA MAIS: 7 castelos da Disney que existem no mundo real - e onde encontrá-los

Oliver e sua Turma (1988): 51%

Baseado no musical Oliver Twist, de Charles Dickens, a animação acompanha a história de um gatinho sem lar que acaba se juntando a uma gangue de cães na cidade de Nova York. Tempos depois, Oliver é adotado por uma garota e os amigos têm dificuldades para se acostumar com a nova vida do gatinho. 

A produção recebeu críticas mistas, pois, embora fosse colorida e divertida, a narrativa lutou muito para permanecer relevante. Além disso, os personagens não cativaram tanto o público quanto os outros já apresentados em filmes da Disney

+++ LEIA MAIS: 7 fatos realmente divertidos sobre os filmes da Pixar: Dublagem, adaptações e easter eggs

Benji - Um Cão Desafia a Selva (1987): 50% 

Desde os anos 1970, a Disney lançou vários filmes centrados neste personagem. Essa produção, porém, é a prova de que as aventuras doces e simples do cão não envelheceram bem. Muitos críticos pontuaram que, embora achem o filme fofo, a narrativa é muito chata. 

+++ LEIA MAIS: Antes do coronavírus, Disneylândia só fechou três vezes: conheça os motivos

Cheetah - Uma Aventura na África (1989): 50%

Baseado no romance de Alan Caillou, The Cheetahs, esse drama familiar de 1989 introduziu a famosa frase do O Rei Leão, "Hakuna Matata", no universo da Disney. Tirando isso, não deixou nenhum legado memorável. 

+++ LEIA MAIS: Os 7 live-action da Disney mais detestados pelo público: O Rei Leão, Malévola e Alice com Johnny Depp

Mistério no Bosque / Olhos na Floresta (1980): 48%

Se você buscar alguns filmes do início da década, é possível encontrar esse terror sobrenatural sobre uma adolescente e a irmã mais nova que, depois de se mudarem para uma casa na cidade, são levadas a um mistério e encontram o fantasma de uma jovem que desapareceu.

Os efeitos especiais e a atuação de Mistério no Bosque / Olhos na Floresta foram criticados. Embora a aparição de Bette Davis tenha sido um destaque, a falta de reviravoltas no filme o deixou desinteressante. 

Tempos depois a Disney ofereceu ao filme um novo final quando voltou aos cinemas para uma segunda exibição. A versão foi mais bem recebida pela crítica. 

+++LEIA MAIS: Os 10 melhores filmes da Disney dos anos 2000, de acordo com o Rotten Tomatoes

O Natal Mágico (1985): 47%

A produção teve uma direção e atuações fortes, no entanto, não conseguiu alcançar o charme dos clássicos natalinos que vieram antes. Para a crítica e o público, o filme tinha um tom muito mais sombrio do que agradável. 

+++ LEIA MAIS: Stitch, Abu, Linguado e outros: os 10 mascotes mais fofos da Disney [LISTA]

A Última Cruzada do Fusca (1980): 40%

Para a crítica, A Última Cruzada do Fusca foi uma produção completamente cansativa. Os esteriótipos desconfortáveis dos personagens afastaram o público e a falta de um conteúdo autêntico para a história fez com que fosse um verdadeiro fracasso. 

+++LEIA MAIS: 4 curiosidades sobre os filmes do Studio Ghibli: de boicote cristão a adaptação da Disney

O Último Vôo da Arca de Noé (1980): 40%

Os críticos consideraram o Último Vôo da Arca de Noé previsível e monótono. O filme tentou se destacar entre as crianças e os adultos e acabou chegando a uma zona que deixou os jovens entediados e o público mais velho revirando os olhos. 

+++ LEIA MAIS: Todos os filmes que a Disney adiou pelo coronavírus: Mulan, Novos Mutantes e mais

Condorman (1981): 25%

Neste filme, o público odiou a baixa qualidade de produção, os efeitos especiais sem graça e a história pouco inspiradora. Condorman narra a história de um cartunista que se vê forçado a deixar a própria arte para trás e se tornar um super-herói.

Os figurinos e o cenário eram interessantes, mas a estética divertida não compensou a narrativa fraca. 

+++ LEIA MAIS: Tom Holland ficou bêbado, ligou para o CEO da Disney e salvou o futuro do Homem-Aranha; entenda

O Diabo e Max Devlin (1981): 18% 

Entre os filmes produzidos na época, O Diabo e Max Devlin tem a classificação mais baixa. A comédia de fantasia é completamente desprovida de mágica - marca registrada da Disney.

Embora o roteiro soe empolgante - um senhor que após conhecer o diabo recebe a oferta de retornar ao mundo caso consiga que três pessoas vendam as próprias almas para o anjo caído -  a premissa do filme foi, no final das contas, sombria demais para a época que foi lançado.

 


+++ CORONAVÍRUS: DEVEMOS REALMENTE CANCELAR SHOWS E EVENTOS?