Oscar 2015: Birdman é o Melhor Filme, Boyhood decepciona e O Grande Hotel Budapeste surpreende com prêmios periféricos

Discursos da noite destacaram minorias e desigualdade, com defesas a mulheres, negros, homossexuais e imigrantes; veja a lista completa de vencedores

Redação Publicado em 23/02/2015, às 02h37 - Atualizado em 24/02/2015, às 13h59

Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)
Divulgação

Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância) e O Grande Hotel Budapeste se sagraram os grandes campeões do Oscar 2015. Ambos levaram quatro prêmios, sendo que o primeiro ficou com as categorias “maiores”, incluindo Melhor Filme, e o segundo se destacou nas categorias técnicas. Veja abaixo a lista completa de indicados e, em negrito, os vencedores.

Oscar 2015: cinco maiores vencedores da história da premiação.

A 87ª edição da premiação mais importante do cinema, realizada na noite deste domingo, 22, no Teatro Dolby, em Hollywood, Los Angeles, ainda deu três estatuetas para Whiplash: Em Busca da Perfeição (Melhor Mixagem de Som, Melhor Edição e Melhor Ator Coadjuvante, J.K. Simmons ). A “decepção” da festa foi Boyhood: Da Infância à Juventude, que ganhou em apenas uma categoria, Melhor Atriz Coadjuvante (Patricia Arquette).

Leia a crítica de Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância).

O apresentador da noite, Neil Patrick Harris, investiu em um bom número musical para abrir os trabalhos. Afinal, esse é o forte do ator, que já apresentou o Emmy (duas vezes) e o Tony (quatro vezes) e que é conhecido pelo trabalho na Broadway. De cara, Harris já pegou no calcanhar de Aquiles do Oscar 2015: a maior crítica à lista de indicados deste ano era uma gritante falta de diversidade. Logo após uma boa tirada com a “mania de interrupção” de Kanye West em premiações, Neil deu início ao número musical. Para ajudá-lo, ele recebeu a atriz Anna Kendrick (encarnando a personagem dela em Caminhos da Floresta, Cinderela) para cantar uma homenagem ao cinema e seus grandes momentos, citando filmes que foram de O Mágico de Oz a Ghost - Do Outro Lado da Vida, passando por De Volta Para o Futuro, Charles Chaplin e a famosa cena de “nudez acidental” de Sharon Stone em Instinto Selvagem. Isso até ter sido rudemente interrompido por Jack Black, que subiu ao palco para sujar a credibilidade da sétima arte com algumas verdades sobre falta de criatividade da indústria, excesso de filmes de heróis e todas aquelas reclamações que Hollywood tem ouvido há décadas, mas que serão ignoradas enquanto as tendências da telona seguirem dando dinheiro – o que é compreensível.

Oscar 2015: atrizes renomadas fazem campanha contra perguntas fúteis no tapete vermelho.

Mas depois disso, o ator de Doogie Howser, M.D. e How I Met Your Mother só brincou do lado seguro da cerca – nada de piadas inflamadas ou com algum discurso por trás. Em vez disso, “trocadilhos-família” e as gracinhas já tradicionais com os filmes indicados (como uma brincadeira divertida que misturou referências a Birdman e Whiplash). Declaradamente apaixonado por mágica, o ator se aproveitou desse recurso para fazer as “previsões” a respeito de como se desenrolaria a cerimônia – quem causaria furor com o discurso, quem provocaria crises de choro etc. Foi um “recurso criativo” bem de acordo com o tom das piadas do apresentador. Aliás, se houve um tema no Oscar 2015, dá para dizer que foi o “gimmick”. Birdman chamou atenção, acima de tudo, por se desenrolar em um “plano sequência de mentira”. Boyhood é imediatamente lembrado como a história de crescimento rodada “em tempo real”. Nos dois casos, os dispositivos criativos destacaram os trabalhos imensamente dentre os concorrentes, pelo menos em termos de repercussão.

Com Birdman, Alejandro Iñárritu ganha estatueta de Melhor Diretor.

Como acontece todo ano, são os momentos autorreferentes - como John Travolta apresentando ao lado de Idina Menzel, cujo nome ele pronunciou de forma espetacularmente errada, em 2014, gerando manchetes com todo tipo de piada - e os discursos politizados que são lembrados e comentados ao redor do mundo no dia seguinte. Nesta última categoria, não houve miséria, este ano. Dentre os protestos, vale destacar a fala de Patricia Arquette em favor da igualdade de salários para mulheres, que gerou reações empolgadíssimas de Jennifer Lopez e Meryl Streep, na primeira fileira. Shirley MacLaine e outras atrizes espalhadas pela plateia também fizeram barulho para demonstrar apoio.

Oscar 2015: assista ao trailer dos indicados ao prêmio de Melhor Filme.

Mais tarde, depois de arrancarem lágrimas de uma boa parcela dos presentes com uma interpretação tocando de “Glory”, faixa da trilha do filme Selma: Uma Luta Pela Igualdade, Common e John Legend aceitaram o Oscar de Melhor Canção Original citando o fato de que há mais negros encarcerados pela justiça norte-americana, atualmente, do que como escravos, na época da escravidão. Graham Moore, que levou o prêmio de Melhor Roteiro Adaptado por O Jogo da Imitação, revelou que tentou se matar aos 16 anos e dedicou o prêmio a todos os jovens que se sentem “estranhos” e “que não se encaixam”. “Continuem estranhos, eu juro que vocês se encaixam. E quando estiverem nesse palco, passem essa mensagem adiante”, disse ele, lembrando que Alan Turing, o matemático genial retratado por ele em O Jogo da Imitação, nunca teve esse chance, já que foi vítima de uma lei homofóbica terrível que passou décadas em vigor, no Reino Unido.

Roteiro escrito à oito mãos dá prêmio para Birdman

Já no final, Sean Penn anunciou a vitória de Birdman brincando: “Quem deu um Green Card para esse cara”, referindo-se ao mexicano Alejandro González Iñárritu, diretor do longa. O cineasta entrou na piada e lembrou que, ano passado, seu conterrâneo Alfonso Cuarón faturou o mesmo prêmio por Gravidade. Mas ele aproveitou o momento para deixar um recado sobre imigração, uma questão política eternamente complicada, nos Estados Unidos. “Queria pegar um segundo para dedicar este prêmio aos meus companheiros mexicanos”, disse ele. “Rezo para que possamos conseguir um melhor governo. E para que os imigrantes nos Estados Unidos sejam tratados com o mesmo respeito que os que vieram antes.”

Michael Keaton fala em amadurecimento na primeira indicação dele ao prêmio.

Momentos musicais

Além da já citada emocionante performance de “Glory” (saiba como foi), o Oscar teve as tradicionais outras quatro apresentações das Canções Originais indicadas. Foram elas “Lost Stars”, com Maroon 5 (saiba como foi), “I’m Not Going to Miss You”, com Tim McGraw (saiba como foi), “Everything Is Awesome”, com Tegan and Sara e The Lonely Island (saiba como foi) e “Grateful”, com Rita Ora (saiba como foi). Mas realmente marcante foi a homenagem de Lady Gaga aos 50 anos de A Noviça Rebelde, um pot-pourri da trilha do filme tão bem executado e entoado de forma tão vistosa que até mesmo os críticos mais ferrenhos de Gaga tiveram dificuldade em fazer qualquer piada a respeito. A apresentação terminou com um encontro tocante entre Gaga e Julie Andrews, protagonista do filme, que chegou no final para agradecer o tributo. Leia mais aqui.


Adam Levine (Maroon 5) - Lost Stars Performance...por uploader1473


Rita Ora - Grateful Performance [87th Oscars]por uploader1473

“Brasil” no Oscar

A única chance que o Brasil tinha no Oscar deste ano - e ainda assim de forma torta – era com O Sal da Terra, documentário sobre o fotógrafo Sebastião Salgado que foi dirigido por Wim Wenders e pelo filho do retratado, Juliano Ribeiro Salgado.

Melhor Filme

Sniper Americano

Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)

Boyhood - Da Infância à Juventude

O Grande Hotel Budapeste

O Jogo da Imitação

Selma

A Teoria de Tudo

Whiplash: Em Busca da Perfeição

Melhor Diretor

Alejandro González Inárritu - Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)

Richard Linklater - Boyhood - Da Infância à Juventude

Bennett Miller - Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo

Wes Anderson - O Grande Hotel Budapeste

Morten Tyldum - O Jogo da Imitação

Melhor Atriz

Marion Cotillard - Dois Dias, Uma Noite

Felicity Jones - A Teoria de Tudo

Julianne Moore - Para Sempre Alice

Rosamund Pike - Garota Exemplar

Reese Witherspoon - Livre

Melhor Ator

Steve Carell - Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo

Benedict Cumberbatch - O Jogo da Imitação

Michael Keaton - Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)

Eddie Redmayne - A Teoria de Tudo

Bradley Cooper - Sniper Americano

Melhor Ator Coadjuvante

Robert Duvall - O Juiz

Ethan Hawke - Boyhood - Da Infância à Juventude

Edward Norton - Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)

Mark Ruffalo - Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo

J.K. Simmons - Whiplash: Em Busca da Perfeição

Melhor Atriz Coadjuvante

Patricia Arquette - Boyhood - Da Infância à Juventude

Laura Dern - Livre

Keira Knightley - O Jogo da Imitação

Meryl Streep - Caminhos da Floresta

Emma Stone - Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)

Melhor Canção Original

"Everything is Awesome", por Shawn Patterson, Joshua Bartholomew, Lisa Harriton, The Lonely Island - Uma Aventura Lego

"Glory", por John Legend, Common - Selma

"Grateful", por Diane Warren - Beyond the Lights

"I'm Not Going to Miss You", por Glen Campbell - Glen Campbell: I'll Be Me

"Lost Stars", por Gregg Alexander, Danielle Brisebois, Nick Lashley, Nick Southwood - Mesmo Se Nada Der Certo

Melhor Roteiro Adaptado

Jason Hall - Sniper Americano

Graham Moore - O Jogo da Imitação

Paul Thomas Anderson - Vício Inerente

Anthony McCarten - A Teoria de Tudo

Damien Chazelle - Whiplash: Em Busca da Perfeição

Melhor Roteiro Original

Alejandro González Iñárritu, Nicolás Giacobone, Alexander Dinelaris, Armando Bo - Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)

Richard Linklater - Boyhood - Da Infância à Juventude

Dan Futterman, E. Max Frye - Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo

Wes Anderson, Hugo Guinness - O Grande Hotel Budapeste

Dan Gilroy - O Abutre

Melhor Longa de Animação

Operação Big Hero

Os Boxtrolls

Como Treinar o Seu Dragão 2

Song of the Sea

O Conto da Princesa Kaguya

Melhor Documentário em Longa-Metragem

Citizenfour

Vietnã: Batendo em Retirada

Virunga

A Fotografia Oculta de Vivian Maier

O Sal da Terra

Melhor Filme Estrangeiro

Ida (Polônia)

Leviatã (Rússia)

Tangerines (Estônia)

Timbuktu (Mauritânia)

Relatos Selvagens (Argentina)

Melhor Fotografia

Emmanuel Lubezki - Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)

Robert D. Yeoman - O Grande Hotel Budapeste

Ryszard Lenczewski, ?ukasz ?al - Ida

Dick Pope - Mr. Turner

Roger Deakins - Invencível

Melhor Figurino

Milena Canonero - O Grande Hotel Budapeste

Mark Bridges - Vício Inerente

Colleen Atwood - Caminhos da Floresta

Anna B. Sheppard, Jane Clive - Malévola

Jacqueline Durran - Mr. Turner

Melhor Documentário em Curta-Metragem

Crisis Hotline: Veterans Press 1

Joanna

Our Curse

The Reaper (La Parka)

White Earth

Melhor Edição

Sniper Americano

Boyhood - Da Infância à Juventude

O Grande Hotel Budapeste

O Jogo da Imitação

Whiplash: Em Busca da Perfeição

Melhor Maquiagem e Cabelo

Bill Corso, Dennis Liddiard - Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo

Frances Hannon, Mark Coulier - O Grande Hotel Budapeste

Elizabeth Yianni-Georgiou, David White - Guardiões da Galáxia

Melhor Trilha Sonora

Alexandre Desplat - O Grande Hotel Budapeste

Alexandre Desplat - O Jogo da Imitação

Hans Zimmer - Interestelar

Gary Yershon - Mr. Turner

Johann Johannsson - A Teoria de Tudo

Melhor Design de Produção

Adam Stockhausen, Anna Pinnock - O Grande Hotel Budapeste

Maria Djurkovic, Tatiana Macdonald - O Jogo da Imitação

Nathan Crowley, Gary Fettis, Paul Healy - Interestelar

Dennis Gassner, Anna Pinnock - Caminhos da Floresta

Suzie Davies, Charlotte Watts - Mr. Turner

Melhor Animação em Curta-Metragem

The Bigger Picture

The Dam Keeper

O Banquete

Me and My Moulton

A Single Life

Melhor Curta-Metragem

Aya

Boogaloo and Graham

Butter Lamp

Parvaneh

The Phone Call

Melhor Edição de Som

Alan Robert Murray, Bub Asman - Sniper Americano

Martín Hernández, Aaron Glascock - Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)

Brent Burge, Jason Canovas - O Hobbit - A Batalha dos Cinco Exércitos

Richard King - Interestelar

Becky Sullivan, Andrew DeCristofaro - Invencível

Melhor Mixagem de Som

Sniper Americano

Interestelar

Invencível

Whiplash: Em Busca da Perfeição

Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)

Melhores Efeitos Visuais

Capitão América 2 - O Soldado Invernal

Guardiões da Galáxia

Planeta dos Macacos 2 - O Confronto

Interestelar

X-Men - Dias de Um Futuro Esquecido