Bolsonaro admite não ter provas de fraudes nas eleições: 'Não tem como comprovar'

Defensor do voto impresso, Bolsonaro admitiu em live que não conseguiu “comprovar” as acusações de fraudes nas eleições feitas há 3 anos

Redação Publicado em 30/07/2021, às 09h58

None
Jair Bolsonaro (Foto: Andressa Anholete / Getty Images)

Jair Bolsonaro (sem partido) admitiu que não tem evidências das fraudes nas eleições. O presidente convocou jornalistas para uma live na quinta, 29, para, justamente, mostrar “provas”, mas admitiu que não tem como provar as acusações.

Conforme divulgado pelo G1, Bolsonaro acusa as eleições de fraudes há três anos, e defende a mudança no sistema eleitoral para o voto impresso auditável. Durante a live de mais de duas horas, o presidente apresentou notícias falsas já desmentidas por órgãos oficiais.

+++LEIA MAIS: 'Está na cara que querem fraudar', diz Bolsonaro sobre eleições de 2022

"Os que me acusam de não apresentar provas, eu devolvo a acusação. Apresente provas de que ele não é fraudável", disse Bolsonaro em um momento da live. Depois, o presidente admitiu: "Não tem como se comprovar que as eleições não foram ou foram fraudadas."

Em outro momento, o chefe de Estado afirmou que, apesar de não ter provas, tem “indícios” das fraudes: "Não temos provas, vou deixar bem claro, mas indícios que eleições para senadores e deputados podem ocorrer a mesma coisa. Por que não?".

+++LEIA MAIS: ‘Está difícil’, diz Bolsonaro sobre busca por partido para eleições de 2022

Notícias Falsas

Durante a live, Bolsonaro ficou ao lado de um “especialista”, cujo nome foi divulgado pelo governo ao fim da transmissão: Eduardo Gomes da Silva, coronel do Exército e ex-assessor especial do ministro Luiz Eduardo Ramos na Casa Civil.

Eduardo foi o responsável pela apresentação do material, utilizando notícias falsas já desmentidas por órgãos oficiais: "Esses vídeos, todos eles estão disponíveis na internet. E porque nós fizemos questão de buscar nessa fonte? Porque é o povo. Essas pessoas não foram pagas para fazer isso, elas demonstraram interesse em ter uma democracia melhor, mais avançada, mais justa e transparente", declarou o coronel.

+++LEIA MAIS: ‘Barco de Bolsonaro está com risco de afundar’, diz Boulos

Um dos vídeos inverídicos apresentados foi de um programador que dizia simular o código-fonte de uma urna eletrônica para fraudá-la. Serviços de checagem, como o Fato ou Fake do grupo Globo, desmentiram.

A live de Bolsonaro também foi transmitida pelo Foco do Brasil no Youtube, canal simpático ao presidente. As declarações do chefe de Estado sobre as fraudes nas eleições podem ser conferidas abaixo:

+++LEIA MAIS: Bolsonaro cogita não disputar eleições de 2022 se não tiver voto impresso


+++ 15 ANOS DE GISELE BÜNDCHEN NA CAPA DA ROLLING STONE BRASIL | ENTREVISTA