7 filmes Coreanos para assistir depois do Oscar de Parasita [LISTA]

A indústria cinematográfica do país tem clássicos aclamados, ótimos para conhecer a cultura local e se aprofundar na experiência

Vinicius Santos Publicado em 16/02/2020, às 13h00

None
O Homem de Lugar Nenhum, Oldboy e Eu Vi o Diabo (foto: Reprodução/ IMDb)

O Oscar de Melhor Filme de Parasita e de Melhor Diretor para Bong Joon-Ho é um marco no reconhecimento do cinema Coreano, além de atrair muita atenção do público ocidental para a produção prolífica de décadas de bons filmes.

Para quem quiser conhecer um pouco mais da obra cinematográfica da Coréia do Sul, listamos alguns dos filmes com maior nota no IMDb, um dos maiores banco de dados de filmes e resenhas de longa-metragens. Além de dramas, há ação, terror e guerra, todos produzidos nas últimas duas décadas.


Oldboy (2003, média 8,4 no IMDb)

Esta adaptação de um mangá também coreano narra a bizarra história de Oh Dae-Su, um homem comum que é raptado e mantido em cárcere privado por 15 anos. Após ser libertado misteriosamente, Dae-Su tem 5 dias para achar o homem que ordenou a prisão dele.

+++LEIA MAIS: 6 filmes para entender Bong Joon Ho, o diretor de Parasita

Uma combinação de mistério, ação e drama, Oldboy é um excelente filme para aqueles que gostam de uma trama complexa, mas que também busca entreter com lutas e momentos engraçados.


A Irmandade da Guerra (2004, média 8,1)

Um filme de guerra situado na Guerra da Coréia, que acompanha dois irmãos em uma luta desesperada para sobreviver a algumas das missões mais arriscadas do conflito.

É um filme importante para entender a gravidade e importância desse evento histórico para o povo coreano, além de ter um nível de produção altíssimo, que não perde em nada para longas como O Resgate do Soldado Ryan (1998) e 1917.


O Hospedeiro (2006, média 7)

Mais uma obra do diretor Bong Joon-Ho,O Hospedeiro é um filme de monstro que se passa em Seul, a capital da Coréia do Sul. O enredo se concentra na fuga de uma família de uma criatura aquática que emerge do rio Han.

+++LEIA MAIS: Diretor de Parasita, Bong Joon Ho pede desculpas por ter ganhado tantos troféus no Oscar

O longa tem algumas das marcas registradas Bong em Parasita. A mistura de diferentes gêneros cinematográficos, a participação do ator Kang-Ho Song, colaborador de longa-data do diretor e um contexto social descrito com metáforas, O Hospedeiro é outra produção notável do novo vencedor do Oscar.


Os Invencíveis (2008, média 7,3)

O cinema coreano já parodiou e homenageou gêneros tipicamente ocidentais. Os Invencíveisé um auto-intitulado Faroeste Oriental que conta de três pistoleiros fora-da-lei em disputa por um mapa de tesouro na península da Manchúria. Com muito humor e ação, essa é uma recomendação certa para quem aqueles procurando filmes divertidos em outros idiomas.


Memórias de um Assassino (2003, média 8,1)

Novamente com Bong Joon-Ho, agora com um filme policial baseado em fatos reais. A história segue dois detetives inescrupulosos e imorais que caçam um serial killer que estuprou e matou diversas mulheres.

+++LEIA MAIS: Hulk na Marvel, Mark Ruffalo pode estrelar série para TV de Parasita

Triste, revoltante e com um lembrete sombrio da realidade, Memórias de um Assassino se destaca dentre as obras ocidentais que quase glorificam a imagem do assassino em série.


Eu Vi o Diabo (2010, média 7,8)

Agora com uma obra completamente ficcional de serial killer, essa história mostra um assassino psicótico com uma compulsão irracional por matar e um agente secreto que o caça impiedosamente. É um longa absurdamente violento, e reforça outra marca do cinema coreano: suspenses e história de crimes não tem finais felizes.


O Homem de Lugar Nenhum (2010, média 7,8)

Uma história de crime focada no dono de uma loja de penhores que decide proteger uma menina órfã de uma gangue de traficantes de órgãos. Apesar de operar com clichês do gênero, o longa consegue engajar o expectador e criar afeto aos personagens principais, além de ter cenas de ação de altíssima qualidade.

+++LEIA MAIS: Parasita da vida real: famílias da Coreia do Sul realmente vivem em porões e no subsolo, como no vencedor do Oscar 2020


+++ A MALDIÇÃO DO CORINGA, COM JOAQUIN PHOENIX, HEATH LEDGER, JACK NICHOLSON E MAIS: