7 motivos para ficar de olho em We Are Who We Are, nova minissérie da HBO com Alice Braga

Com elenco e direção de destaque, a produção estreou dia 14 de setembro

Julia Harumi Morita | @the_harumi Publicado em 04/10/2020, às 15h00

None
Cena de We Are Who We Are (Foto: Reprodução / Youtube)

Antes mesmo de estrear, We Are Who We Are já chamava a atenção pelo elenco, narrativa e, principalmente, direção. Criada e dirigida por Luca Guadagnino, a nova produção da HBO retrata a relação de dois adolescentes que moram com os pais em uma base militar norte-americana na Itália. 

A minissérie chegou na televisão e na plataforma de streaming da emissora no dia 14 de setembro e já conta com três episódios disponíveis. Os espectadores ainda podem acompanhar o lançamento de mais cinco episódios, que serão divulgados cada segunda-feira até o dia 2 de novembro, segundo informações do IMDb.

Se você já curte filmes e séries adolescentes que exploram as transformações e descobertas da juventude de forma realista e sincera, confira 7 motivos para ficar de olho em We Are Who We Are, segundo a Rolling Stone Brasil. Confira:

Direção

Talvez você não conheça o diretor Luca Guadagnino, mas, talvez, já tenha escutado o nome de um dos filmes mais famosos do cineasta italiano, Me Chame Pelo Seu Nome.

O longa-metragem estrelado pelo ídolo adolescente Timothée Chalametganhou popularidade nas redes sociais ao redor do mundo, conquistou elogios da crítica e concorreu aos prêmios de Melhor Filme e Melhor Ator no Oscar 2018.  

Após o sucesso da adaptação cinematográfica do livro de André Aciman de mesmo nome, muitos espectadores ficaram ansiosos pelo próximo projeto do diretor. E, pelos primeiros episódios de We Are Who We Are, é possível ver que o diretor conseguiu manter alguns elementos característicos de Me Chame Pelo Seu Nome sem perder a originalidade. 

+++ LEIA MAIS: Millie Bobby Brown decorou as falas de Enola Holmes cinco minutos antes das cenas


Elenco de destaque

A série reúne um elenco de destaque, seja pelos artistas conhecidos ou pelos novos talentos. Entre os atores mais velhos, estão Chloë Sevigny, o rapper Kid Cudi e a brasileira Alice Braga, que interpretam militares. 

Já o elenco de atores adolescentes conta com Francesca Scorsese, filha do renomado diretor Martin Scorsese. Jack Dylan Grazer (It - A Coisa), Jordan Kristine Seamón, Spence Moore II e Corey Knight são outros atores que compõem o núcleo jovem.

+++ LEIA MAIS: Mesmo após ataques terroristas, Porta dos Fundos anuncia mais um especial de Natal, Teocracia em Vertigem


Paisagens italianas

Como Me Chame Pelo Seu Nome, We Are Who We Are leva o espectador para as paisagens italianas ensolaradas. Ambientado na cidade de Chioggia, no sul de Veneza, a série mostra desde lagos e praias até o centro da cidade com casa coloridas. 

+++ LEIA MAIS: As 75 estreias da Netflix para outubro de 2020: It: A Coisa, Bastardos Inglórios, Bom Dia, Verônica e mais


A vida em uma base militar

A série desvia do típicos ambiente escolar de produções adolescentes. Bem, os protagonistas, Fraser Wilson e Caitlin Poythress, se conhecem na escola, porém, dentro de uma base militar norte-americana. 

A minissérie explora como os filhos dos militares convivem entre si e tentam encontrar alguma diversão entre as casas, escolas, teatros, quadras e torres de treinamento milimetricamente planejadas do complexo. 

+++ LEIA MAIS: Netflix: 14 lançamentos assustadores de outubro para o Halloween [LISTA]


A busca pela própria identidade 

A cada episódio, Fraser e Caitlin conhecem um pouco mais de si mesmos por meio de  sensações inéditas, como a falta de uma pessoa querida ou a primeira menstruação. 

Apesar dos dois jovens estarem mais abertos para experiências novas, os trailers e primeiros episódios apontam que todos os personagens tentarão descobrir a própria identidade, seja pela religião ou pela sexualidade. 

+++ LEIA MAIS: Vídeo da Netflix homenageia toda a carreira de Robert Pattinson: de Harry Potter a The Batman; assista


Questões de identidade de gênero e orientação sexual

Ao longo da narrativa, diversas questões de identidade de gênero e orientação sexual aparecem. Mesmo diante de um ambiente tradicionalmente conservador, as mães de Fraser não cogitam esconder o relacionamento delas. 

Após o casal se mudar com o filho para a base militar de Chioggia, outros personagens começam a tomar consciência sobre os verdadeiros desejos deles e como eles colidem com as normas sociais e morais estabelecidas pelas sociedade.

+++ LEIA MAIS: Nova série da Netflix, Ares é tão assustadora que pessoas desistem de assistir em minutos


O retrato de um amor sincero

Longe de romantizar casamentos e namoros, os primeiros episódios de We Are Who We Are mostram que a série está disposta a desmistificar as idealizações dos relacionamentos amorosos.

Logo no primeiro episódio vemos Maggie, uma das mães de Fraser, dizer com sinceridade que ama a esposa “às vezes”. Já no segundo, é Caitlin que se abre e confessa que fica entediada com a relação dela com Sam

Os personagens não usaram jogos de manipulação ou desculpas de consolação, pelo contrário, eles foram diretos e honestos sobre os sentimentos deles.

+++ LEIA MAIS: As 6 séries mais caras do Amazon Prime Video: de The Boys a The Man In The High Castle


Assista ao trailer de We Are Who We Are:


+++ HOT E OREIA: 'VIRAMOS ADULTOS, MAS AINDA BUSCAMOS POR ESSA CRIANÇA DO COMEÇO'