Amber Heard teria contratado detetive para achar ‘podres’ de Johnny Depp e deu errado, diz site

O ex-ator pornô Paul Barresi é conhecido por descobrir precedentes e informações sigilosas de celebridas, mas contou que não achou nada relacionado a Depp

Redação Publicado em 02/04/2020, às 08h41

None
Amber Heard e Johnny Depp (Foto: Jonathan Brady / PA Wire Press Association via AP)

O investigador particular e ex-ator pornô dos anos 1970 Paul Barresi alega que foi contrato por Amber Heard para descobrir 'podres' de Johhny Depp que favorecessem a atriz na briga judicial entre ela e o ex-marido.

 Barresi contou durante uma entrevista ao site DailyMail.com que desenvolveu ao longo dos anos uma reputação por "solucionar  problemas" das celebridades. Ele ganhou notoriedade após descobrir informações sigilosas e de caráter negativo de nomes como Michael Jackson, Arnold Schwarzennegger, Sylvester Stallone, Tom Cruise e Eddie Murphy.

+++LEIA MAIS: Johnny Depp seria um bom Coringa? Kevin Smith garante que sim

"Os advogados de Amber me contataram e falaram que eu era o homem certo para o trabalho e assim me colocaram no caso", contou Barresi. "Ela [Heard] estava exausta emocionalmente e atormentada - era um relacionamento volátil."

O detetive particular disse que o plano da defesa de Heard era comprovar as alegações da atriz de que Depp cometeu violência doméstica contra ela, com a atriz acusou durante entrevista ao Washington Post.

+++LEIA MAIS: Johnny Depp cortou o próprio dedo, mas culpou Amber Heard, sugere mensagem

O trabalho do investigador era encontrar outras mulheres agredidas por Depp e garantir o depoimento delas, para que Amber Heard ganhasse o processo  por difamação. Mas Barresi contou que não foi capaz de encontrar nada.

"Eu fui para os EUA, França, Itália, Grã-Bretanha, em todos os lugares que Johnny Depp percorria, em todos os lugares que andava, não conseguia encontrar nenhuma declaração, ou pelo menos uma que quisesse depor, na qual Depp foi fisicamente abusivo de uma mulher, bateu ou espancou. Ele é como um anjo. Ninguém disse nada depreciativo."

+++ LEIA MAIS: Amber Heard teria deixado cocô na cama de Johnny Depp depois de tê-lo agredido por perder festa

Barresi detalhou a investigação: "Eu entrevistei dezenas de pessoas, que o conheciam há três décadas, e ninguém tinha uma coisa ruim a dizer sobre ele. Na verdade, eles não podiam dizer o suficiente sobre o seu derramamento de generosidade e ternura."

A afirmação ganha força considerando que outras celebridades, comoWinona Ryder, também foram a público para defender Johnny Depp. Por fim, o que o detetive disse que desmotivou a investigação foi o crescente número de pessoas que falavam mal de Amber Heard, na verdade.

+++ LEIA MAIS: Processo judicial de Johnny Depp contra Amber Heard é adiado após ator não entregar relatórios sobre drogas e álcool

Por exemplo, o tatuador Jonathan Shaw, amigo de Depp há 30 anos, disse a Barresi: "A única coisa que eu estaria disposto a ajudar essa interesseira seria carregar a arma que ela queria usar para se matar."


+++ TRAVIS SCOTT: O HYPE EM TORNO DELE REALMENTE FAZ SENTIDO?