Paul McCartney admite que subestimou George Harrison nos Beatles

O baixista participou de uma entrevista online no início desta semana

Redação Publicado em 16/04/2020, às 14h56

None
Os Beatles em 1968 (Foto: AP Images)

Paul McCartney e John Lennon eram mais conhecidos como os compositores dos Beatles do que George Harrison e Ringo Starr. Os quatro, no entanto, escreveram clássicos para a banda. 

+++LEIA MAIS: O fim dos Beatles em 9 citações: "Ela não é uma Beatle, John, e nunca será"

No dia 13 de abril, McCartney deu uma entrevista online ao Howard Stern Show, enquanto estava em casa na Inglaterra com a família e revelou que sim, ele tinha percebido ao longo dos anos que subestimava George Harrison nos Beatles. Os dois eram amigos quando crianças em Liverpool.

"Ele era mais novo que eu. Estudamos na mesma escola. Costumávamos pegar o mesmo ônibus de manhã para a escola. Me lembro de ele e eu pedindo carona e a amizade que tínhamos era muito profunda. Tivemos ótimos momentos juntos e então continuou e se tornou os Beatles e toda aquela loucura. É lindo", contou.

+++ LEIA MAIS: Paul McCartney ou John Lennon: quem cantou mais músicas dos Beatles?

Nos Beatles, George Harrison escreveu clássicos como “While My Guitar Gently Weeps” “Taxman” e “Within You Without You”. O baixista comentou: "Julgo que foi fácil subestimar George porque eu e John sempre escrevemos a maioria das canções e escrevemos a maioria dos singles."

Ele continuou: "George estava atrasado no que dizia respeito à escrita. Ele não estava tão interessado no começo. Mas ele começou a se interessar e o garoto floresceu. Ele escreveu algumas das melhores músicas de todos os tempos."

+++ LEIA MAIS: Vídeo mais antigo dos Beatles foi feito sem querer pela polícia de Liverpool

Sucessos como "Here Comes the Sun" e "Something" são de Harrison. Segundo o baixista, a primeira foi uma sessão difícil: "Chegamos ao estúdio para trabalhar e essa música é bastante complicada. Existem algumas pequenas mudanças muito complicadas, então acho que amamos a música, mas na maior parte do tempo estávamos tentando descobrir os melhores arranjos."

"Lembro que foi uma sessão bonita, mas principalmente me lembro de tentar descobrir a parte base. É uma música incrível. 'Something' é outra música incrível", contou. 

+++LEIA MAIS: O dia em que John Lennon comparou os Beatles a Jesus Cristo - e depois se justificou; assista

Sobre seguir a carreira sem John Lennon, McCartney disse: "É como uma família. Quando as famílias terminam, tem a ver com sentimentos e dor emocional. Você não pode apenas pensar em uma ideia inteligente como essa no momento. Você está sofrendo demais. Então não ia acontecer. Tínhamos passado por muita coisa e acho que estávamos cansados ​​da coisa toda."


+++ SESSION RS: SCALENE TOCA ASSOMBRA