Pulse

Por que George Harrison se sentia sufocado por Paul McCartney nos últimos anos dos Beatles?

Depois do Sgt. Pepper's, o baixista não aceitava mais tantas ideias do parceiro de banda

Redação Publicado em 07/08/2019, às 16h56

None
George Harrison (Foto: AP)

Depois de alguns anos tocando com Paul McCartney e John Lennon, George Harrison fez grandes composições para o disco dos BeatlesRevolver. Esse álbum conta com três músicas do guitarrista, incluindo a primeira, "Taxman".

No trabalho seguinte, Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band, esperava-se que Harrison compusesse mais canções. No entanto, nesse disco ele contribuiu com quase nada e sentiu-se desinteressado pelo projeto.

Além disso, se viu limitado em uma atmosfera que descreveu como "sufocante" à sua criatividade e culpou a abordagem de gravação trazida por McCartney naquela época.  

Os Beatles pararam com as turnês em 1966. Dali em diante, o quarteto de Liverpool tornou uma banda de estúdio e isso teve um profundo impacto para Harrison. Como não havia mais a preocupação de tocar as músicas ao vivo, eles se especializaram em construir músicas com cada vez mais camadas de som. 

Essa nova perspectiva fez com que trabalho para o guitarrista fosse sufocante e, segundo ele, ficou pior porque Paul chegava ao estúdio com toda construção da música em mente. O beatle contou que o baixista não ouvia mais as suas ideias depois de Sgt Peppers, no ano de 1967.

+++ LEIA MAIS: O fim dos Beatles: como caprichos e raiva destruíram a maior banda de todos os tempos

"Paul não estava aberto às sugestões de ninguém", o músico contou na biografia dos BeatlesAnthology. "Fui levado a vivenciar situações ridículas, na qual, eu pegava meu violão e ele dizia: 'Não, não estamos fazendo isso ainda. Nós vamos fazer uma faixa de piano com o Ringo, e depois vamos fazer isso mais tarde'", ele completou.

“Antes, nós entrávamos no estúdio, pegavámos nossas guitarras e todos aprendemos a melodia, os acordes e falávamos sobre arranjos. [Mas] a liberdade de poder tocar como músico foi... Reduzida, principalmente por Paul”, afirmou Harrison sobre os primeiros anos de banda.

No documentário Let It Be, há uma cena de janeiro de 1969 de George e Paul na frente das câmeras. O problema é que o baixista pede ao guitarrista para mudar uma pequena parte do que ele está tocando.

No final, Harrison diz à McCartney que fará o que quiser. Não muito tempo depois, ele abandonou a banda. Harrison voltou, mas a história dos Beatles já chegava ao fim

+++LISTA: 13 segredos de 'Ladrão', o terceiro disco do Djonga e um dos melhores de 2019